Presidente do PSB em Pacatuba é preso suspeito de compra de votosNotícias de Política
PUBLICIDADE
Notícias


Presidente do PSB em Pacatuba é preso suspeito de compra de votos

O político estava com vasto material de campanha e R$ 1.500. Desde as 8 horas, foram registradas nove ocorrências, com 14 presos em todo o Ceará

12:13 | 07/10/2018
NULL
NULL
[FOTO1]O presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Pacatuba (a 32,5 km Capital), Aldemir Cavalcante de Morais, foi preso na manhã deste domingo, 7, no bairro Jereissati II, suspeito de compra de votos.  O político carregava junto com outro homem, que também foi preso, R$ 1.500 e “vasto material de campanha” em um carrro de transporte escolar, conforme a Polícia Federal. Das 8 horas da manhã até às 12:50 foram registradas nove ocorrências em todo o Estado, prendendo 14 pessoas. 
 
Aldemir justificou que portava o material de campanha de uma carreata no dia anterior. “A gente tava em uma carreata ontem, o material de campanha ainda estava no carro e a gente tava indo votar”, disse. Segundo ele, o dinheiro apreendido era o que estava “em seu bolso” e não era destinado a compra de votos.
 
[FOTO2]A primeira ocorrência do dia foi no bairro Jardim União. Um homem foi preso suspeito de compra de votos com material de campanha do candidato a deputado estadual Salmito Filho e com uma relação de nomes e sessões eleitorais. No bairro Parque Dois Irmãos, um homem foi flagrado com material de campanha e preso. Na Messejana, um homem foi preso por boca de urna.
 
Três pessoas foram presas na Lagoa Redonda com material de campanha, sendo um casal e uma mulher que estava recebendo santinhos de candidatos do Partido Humanista da Solidariedade (PHS). No bairro Álvaro Weyne, um homem foi preso no colégio Valdemar Falcão, portando consigo muitos adesivos de um candidato não identificado. Um homem também foi preso na Aerolândia, portando consigo R$ 620, material de campanha e uma relação com nomes.
 
Na região metropolitana houve duas ocorrências além da que prendeu Aldemir Cavalcante. Em Maracanaú, no bairro Pajuçara, foram presos duas mulheres e um homem, suspeitos de boca de urna e distribuição de santinhos. Na Prainha, em Aquiraz, um homem foi preso com determinada quantia de dinheiro não divulgada e material de campanha.
 
Com informações do repórter Thiago Paiva
Redação O POVO Online 
TAGS