PUBLICIDADE
Política
Eleições 2018

Após derrotar Eunício, Girão diz que "povo cearense não está à venda"

Com 99,9% dos votos apurados, Girão somou 17,09% dos votos, enquanto Eunício teve 16,93%

23:05 | 07/10/2018
Noélio, Girão e Capitão Wagner
Soldado Noélio, Eduardo Girão e Capitão Wagner na festa da vitória (Foto: Mateus Dantas/O POVO)
Eduardo Girão, do Pros, derrotou o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), após disputa acirrada pela segunda vaga do Ceará no Congresso Nacional. Com vitória confirmada nos minutos finais da apuração, Girão afirmou que o povo cearense "não está à venda".
 
Com 99,9% dos votos apurados, Girão chegou a 17,09% dos votos, enquanto Eunício teve 16,93%. Ainda assim, é grande a distância de Girão para o primeiro lugar. O ex-governador Cid Gomes (PDT) foi eleito na primeira vaga com 41,61% dos votos.
  
"Quando chega a hora, chega a hora. O povo cearense é muito generoso, como falou esse grande líder que tá aqui, que me convidou pra entrar na política, o Capitão Wagner", disse durante festa da vitória, ao lado do deputado federal eleito. "É um povo libertário que não está à venda".
Girão atribui a vitória ao "despertar" do eleitor cearense. "É uma população que quer a ética. Com a crise que a gente vive, que além de ser econômica, política, é uma crise sobretudo moral", afirmou. "O cearense mostrou que defende sim os valores da família, que não quer nossas crianças erotizadas. Que é contra o aborto, contra a liberação das drogas". 
O senador eleito declarou ainda que sua primeira ação será bater de porta em porta de deputados e senadores para trazer ao Ceará a CPI do narcotráfico. "Já combinei com Capitão Wagner", disse. "O Estado não está sendo forte como deveria ser, ele está perdendo para o crime".
Redação O POVO Online