Ciro Gomes se solidariza com Bolsonaro após político sofrer atentadoNotícias de Política 

PUBLICIDADE
Notícias


Ciro Gomes se solidariza com Bolsonaro após político sofrer atentado

O pedetista também cobrou das autoridades que punam o responsável pelo incidente

16:44 | 06/09/2018
[VIDEO3]
Poucos minutos após o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) sofrer ataque a faca durante ato de campanha em Minas Gerais, seu concorrente Ciro Gomes (PDT) se solidarizou e repudiou atos de violência. Ex-governador enviou mensagem pelo Twitter direto de Caruarú-PE, onde faz campanha.
[VIDEO1]   
O pedetista também cobrou das autoridades que punam o responsável pelo incidente.
 
Um homem foi detido no local e é suspeito de atacar Bolsonaro, que estava de colete no momento do ataque e sofreu ferimentos leves, segundo informações preliminares.
  
O candidato à Presidência foi retirado do local logo após o ataque e levado a hospital de Juiz de Fora (MG).
 
Veja o vídeo do ataque por outro ângulo:
[VIDEO7] 
  
[VIDEO2]  
 
Flávio Bolsonaro, filho do militar da reserva foi ao Twitter tentar acalmar os simpatizantes, afirmando que o ferimento foi "superficial". "Peço que intensifiquem as orações por nós!", finalizou.
  
Após a postagem de Ciro, outros políticos começaram a se manifestar. Geraldo Alckmin (PSDB) também usou a mesma rede social para comentar o caso e afirmar que "política se faz diálogo e convecimento, jamais com ódio". O paulista também cobrou punição ao responsável pelo ataque.
 
O petista Fernando Haddad (PT), comentou o atentado sofrido por Bolsonaro no Twitter: "Repudio totalmente qualquer ato de violência e desejo pronto restabelecimento a Jair Bolsonaro", escreveu.
 
[VIDEO10]
 
[VIDEO4] 
 
A candidata da Rede, Marina Silva lamentou o episódio e considera como "inadmissível". "Um duplo atentado: contra sua integridade física e contra a democracia". 
 
[VIDEO5]  
 
Um dos críticos mais ferrenhos de Bolsonaro durante a campanha, Guilherme Boulos (Psol) mostrou solidariedade ao rival. Em declaração no Twitter, o candidato repudiou os atos de violência sob contexto político.
 
[VIDEO8] 
 
O candidato a presidente, Alvaro Dias (Podemos) divulgou nota à imprensa e comentou no Twitter sobre o atentado ao candidato do PSL. "Eu repudio todo e qualquer ato de violência. Por isso a violência nunca deve ser estimulada. Eu não estimulo", afirmou na postagem.
 
[VIDEO9] 
 
Veja o que outros candidatos escreveram na rede social sobre o ataque a faca contra Bolsonaro:
[VIDEO11] 
 [VIDEO12]
 
[VIDEO13] 
 
[VIDEO14] 
 
O prefeito de Juíz de Fora, Antônio Almas lamentou o episódio acontecido na sua cidade dizendo que atos como o que aconteceram contra o candidato "contrastam com a história democrática da cidade" e com a "tradição sempre acolhedora e respeitosa" da população do município.
 
No Ceará, o apoiador de Bolsonaro Capitão Wagner (Pros) também se pronunciou e classificou o crime como atentado à democracia. O cearense realizou live na sua página oficial do Facebook. 
 
[VIDEO6] 
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS