PUBLICIDADE
Política
CAMPANHA NO CEARÁ

Candidatos a governador gastam quase um milhão em adesivos e panfletos

Veja quanto os candidatos arrecadaram, quem doou mais e os principais gastos de cada um

16:50 | 14/09/2018
(Fotos: O POVO)
 
Os candidatos a governador do Ceará gastaram, até agora, R$ 961,2 mil em panfletos e adesivos para a campanha. Camilo Santana (PT), General Theophilo (PSDB) e Ailton Lopes (Psol) contribuem para o montante. Os outros três concorrentes não produziram materiais, segundo informações apresentadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se somar a esse valor os recursos aplicados em propaganda eleitoral, os números chegam a R$ 1,63 milhão.  
Camilo Santana
O petista, em busca da reeleição, tem a campanha mais cara até agora no Estado. Ele recebeu R$  2,03 milhões em recursos para conquistar os votos da maioria dos cearenses. Camilo Santana contratou empresa para produção de adesivos ao custo de R$ 605,62 mil. Já a produção de programas de rádio, televisão ou vídeo é avaliada em R$ 500 mil. Aos valores, soma-se R$ 149,5 mil pagos para a produção de materiais impressos da campanha. Para viabilizar tal estrutura de campanha, o atual governador recebeu R$ 785,88 mil do diretório nacional do PT. Aliado informal do petista, Eunício Oliveira (MDB) é o maior doador privado da campanha. Ele ofereceu R$ 600 mil a Camilo. Beto Studart também está entre os financiadores, com R$ 500 mil. 
 
Total de recursos: R$ 2.030.883,00
Despesas
Publicidade por adesivos: R$ 605.626,00
Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo: R$ 500.000,00
Despesas com transporte ou deslocamento: R$ 216.150,00
Publicidade por materiais impressos: R$ 149.500,00
Pré-instalação física de comitê de campanha: R$ 125.000,00
Doadores
Direção Nacional - Partido dos Trabalhadores: R$ 785.883,00
Eunício Oliveira: R$ 600.000,00
Beto Studart: R$ 500.000,00
Everardo Ferreira Telles: R$ 70.000,00
Clóvis Rolim Júnior: R$ 50.000,00
 
General Theophilo (PSDB)
Segunda campanha mais cara do Ceará, General Theophilo (PSDB) investiu R$ 156, 67 mil em materiais impressos de publicidade e R$ 150 mil na produção de propaganda para os diversos veículos de comunicação. 
O tucano tem campanha avaliada em R$ 1,01 milhão. O candidato de oposição a Camilo Santana declarou ter como único doador o PSDB, de quem recebeu R$ 1,2 milhão. 
 
 
Total de recursos: R$ 1.200.000,00
Despesas
Transporte ou deslocamento: R$ 214.000,00
Publicidade por materiais impressos: R$ 156.699,00
Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo: R$ 150.000,00
Serviços prestados por terceiros: R$ 138.940,01
Atividades de militância e mobilização de rua: R$ 110.674,55
Doadores
Direção Nacional - Partido da Social Democracia Brasileira R$ 1.200.000,00
 
Ailton Lopes (Psol)
O psolista completa a lista de candidatos com gastos em materiais impressos de campanha. Segundo declarou ao TSE, foram R$ 49,45 mil em adesivos e R$ 1,5 mil para jingles e slogans. O candidato de oposição tem campanha avaliada em R$ 70,73 mil. Para quitar os gastos, Ailton Lopes recebeu R$ 91,44 mil do partido. Ele ainda arrecadou R$ 8,5 mil em doações particulares. 
 
Total de Recursos Recebidos: R$ 100.713,80
Despesas
Publicidade por adesivos: R$ 49.450,00
Serviços próprios prestados por terceiros: R$ 15.100,00
Serviços prestados por terceiros: R$ 2.630,00
Produção de jingles, vinhetas e slogans: R$ 1.500,00
Combustíveis e lubrificantes: R$ 1.200,00
Doadores
Direção Estadual/Distrital - Partido Socialismo e Liberdade: R$ 91.445,80
BG Studios Tecnologia Ltda: R$ 6.498,00
Irenisia Torres de Oliveira: R$ 800,00
João Machado Borges Neto: R$ 700,00
Olavo Ferreira Lima: R$ 500,00
 
Hélio Góis (PSL)
Aliado de Jair Bolsonaro (PSL) no Ceará, o advogado Hélio Góis não apresentou gastos com materiais impressos de campanha. Para a produção da propaganda eleitoral obrigatória, desembolsou R$ 20 mil.
 
Total de Recursos: R$ 41.200,00
Despesas
Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo: R$ 20.000,00
Combustíveis e lubrificantes: R$ 1.000,00
Serviços prestados por terceiros: R$ 480,00
Encargos financeiros, taxas bancárias e/ou op. cartão de crédito: R$ 37,70
Doadores
Ticiana Holanda Rolim Queiroz: R$ 39.000,00
Vanessa Petto de Araújo: R$ 2.200,00
 
Francisco Gonzaga (PSTU)
O candidato do PSTU declarou ter gasto R$ 800, recebido de doação privada, para produção de propaganda eleitoral. 
 
Total de recursos: R$ 800,00
Despesas
Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo: R$ 800,00
Doadores
Fernando Luiz Lima Saraiva: R$ 800,00
 
Mikaelton Carantino (PCO)
O operário recebeu R$ 600 do PCO. Com a candidatura aguardando julgamento, não há gastos na campanha até agora.  
 
Total de recursos: R$ 600,00
Despesas: R$ 0,00
Doadores: R$ 0,00

IGOR CAVALCANTE