PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Propaganda de Alckmin tenta sensibilizar eleitores e ataca Bolsonaro: "Não é na bala que se resolve"

Vídeo mostra balas atingindo objetos que representam assuntos de preocupação pública, como saúde e educação. "Não é na bala que se resolve" é a frase que aparece no fim da propaganda

11:10 | 31/08/2018
NULL
NULL (Foto: )
[FOTO1]
O candidato à Presidência da República Geraldo Alckmin (PSDB) atacou indiretamente o vice-líder das intenções de voto, Jair Bolsonaro (PSL), em seu primeiro vídeo de campanha eleitoral. Na peça de um minuto, o político tenta sensibilizar o eleitorado trazendo a mensagem de que o armamento não é solução, ideia defendida por Bolsonaro, principal concorrente do tucano entre o eleitorado mais conservador. Devido a coligações partidárias, Alckmin terá o maior tempo de televisão e rádio, mas até o momento não deslanchou nas pesquisas de intenção de voto.
 
O vídeo com uma música triste mostra objetos que representam assuntos de preocupação pública, como analfabetismo, filas na saúde e fome, sendo destruídos pelo disparo de uma bala em câmera lenta. No fim, um projétil quase atinge a cabeça de uma criança, mas se transforma na frase de efeito da campanha: “não é na bala que se resolve”. A propaganda é inspirada em uma publicidade anti-armamentista britânica, “Stop the bullets, kill the gun” (“pare as balas, mate a arma”).
[VIDEO1]
 
Apesar de já ter se oposto a Bolsonaro, Alckmin optou por não se contrapor ao candidato nos debates na TV da Bandeirantes e da Rede TV!. O vídeo mostra que a estratégia do tucano pode ser a de usar o horário eleitoral, que começa no sábado, e não necessariamente os debates, para atacar Bolsonaro e chegar ao segundo turno. 
 
Redação O POVO Online 
TAGS