PUBLICIDADE
Notícias

PF descarta, por ora, o envio de agentes ao sindicato no ABC onde Lula se encontra

Delegados veem risco de segurança durante a prisão do ex-presidente. Lula confirmou que não se entregaria em Curitiba, como pedido pelo juiz Sergio Moro

13:20 | 06/04/2018
NULL
NULL
[FOTO1]Delegados da Polícia Federal (PF) descartaram, por ora, o envio de agentes ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo para prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Conforme os profissionais, uma ação desse tipo poderia acabar em confronto e colocar em risco a vida de pessoas. A PF monitora o petista desde a emissão do mandado de prisão do juiz Sergio Moro, na última quinta-feira, 5.
 
Moro deu o prazo de até 17 horas para o ex-presidente se entregar à Polícia Federal em Curitiba e começar a cumprir sua pena. O ex-presidente, no entanto, confirmou que permanecerá no Sindicato, onde está desde ontem. Ainda não se sabe se ele se apresentará em São Paulo ou se esperará a PF prendê-lo na sede do sindicato, onde militantes pretendem montar um corredor humano em volta do petista.
 
A cúpula da Polícia tem defendido internamente que é preciso de "tranquilidade" e "juízo" para a situação, conforme informações do portal Folha de S. Paulo. Delegados afirmam que se Lula não se entregar haverá uma avaliação constante para definir o melhor momento de realizar a prisão. 
 
Redação O POVO Online 
TAGS