PUBLICIDADE
Notícias

"Estarei em jejum e oração", diz Dallagnol sobre julgamento de habeas corpus de Lula

O procurador diz que o julgamento será o "dia D da luta contra a corrupção"

10:29 | 02/04/2018
NULL
NULL
[FOTO1]O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, Deltan Dallgnol, se manifestou no Twitter contrário ao pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula, que será votado no Supremo Tribunal Federal (STF) na próxima quarta-feira, 4. O também procurador da República disse que fará jejum no dia da decisão. "Estarei em jejum, oração e torcendo pelo país", escreceu no microblog.
[SAIBAMAIS] 
Em seu Twitter, ele fala que o momento será o "dia D da luta contra a corrupção" e diz que uma eventual concessão de liberdade a Lula significará que "corruptos" de diversos partidos do País nunca serão responsabilizados por seus crimes. "O cenário não é bom", avalia em publicação feita na manhã deste domingo, 1º.
[VIDEO1]
Ele ainda escreveu outros tweets comentando sobre o assunto, após reações de internautas. "Quem acha que nosso alvo é colocar pessoas na cadeia erra o ponto. Trabalhamos para reduzir a corrupção e o sofrimento que ela gera: doenças, mortes, fome, desigualdade. É uma questão de justiça social e de realização de direitos humanos. Agora, isso passa pela redução da impunidade”, assinalou.

O julgamento desta quarta-feira no STF será decisivo para Lula. A defesa do petista vai tentar impedir prisão imediata do ex-presidente para que a sua candidatura às eleições presidenciais se concretize.
 
Redação O POVO Online  
TAGS