PUBLICIDADE
Notícias

Camilo diz ter ficado indignado por visita a Lula ter sido proibida

O governador criticou a decisão da juíza Carolina Lebbos, que impediu a visita de nove governadores ao ex-presidente na última terça-feira, 10

14:04 | 12/04/2018
NULL
NULL
[FOTO1]O governador Camilo Santana (PT) citou a tentativa de visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o lançamento de pacote de 16 Areninhas para Fortaleza, na manhã desta quinta-feira, 12, no Sítio Córrego, no Mondubim. O petista criticou a decisão da juíza Carolina Lebbos, que impediu que ele e outros oito governadores das regiões Norte e Nordeste pudessem visitar o ex-presidente na última terça-feira, 10. Lula está detido desde o último sábado, 7, na sede da Polícia Federal de Curitiba, onde cumpre pena por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.
 
"Fomos fazer uma visita de solidariedade ao ex-presidente, por reconhecer que Lula foi um dos maiores presidentes que o País já teve, que olhou para a classe pobre, para uma região esquecida historicamente, que foi o Nordeste", declarou. O governador afirmou ter ficado "indignado", já que a lei de execução penal permite que quem cumpre pena receba visita de familiares, amigos e advogados.
[SAIBAMAIS] 
Ele disse que chegou a viajar para Curitiba e a decisão de negar a visita só foi dada quando ele e os outros governadores já estavam na superintendência. "Respeitamos, apesar de não concordar. E deixamos uma carta solidária dos nove governadores ao ex-presidente Lula. A quem nós não tivemos a oportunidade de cumprimentar pessoalmente", disse.
 
Conforme a Justiça Federal do Paraná, o pedido foi negado já que os presos que estão na PF de Curitiba recebem visitas apenas nas quartas-feiras, e a comitiva de governadores chegaria em uma terça-feira. O juiz Sergio Moro já havia dito que Lula não teria privilégio no recebimento de visitas.
 
Redação O POVO Online,
com informações da repórter Ana Rute Ramires
TAGS