PUBLICIDADE
Notícias

"Vão ter de arcar com o preço de determinar minha prisão", diz Lula após STJ negar habeas corpus

O ex-presidente mantém o discurso de que o processo transcorre centrado em uma perseguição e sem provas legais, o que pode transformá-lo em "preso político"

15:34 | 07/03/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
O ex-presidente Lula (PT) classificou o julgamento que negou o habeas corpus preventivo, no Superior Tribunal de Justiça, de "encenação". Segundo ele, condenação o tornaria “um preso político”.
 
[SAIBAMAIS]
 
“Terão de arcar com a responsabilidade de ter a pessoa que foi o melhor presidente do Brasil, a pessoa que lidera todas as pesquisas de opinião pública, qualquer uma, que seja feita por inimigo ou amigo, vão ter de arcar com o preço de determinar minha prisão”, disse em vídeo publicado nesta terça-feira, 6. 
 

Ontem, o STJ negou, por unanimidade, a concessão do pedido que poderia impedir que o ex-presidente fosse preso, no âmbito da Operação Lava Jato. 
Agora, a decisão está nas mãos do Supremo Tribunal Federal (STF). Caso o Supremo também negue, Lula poderá ser preso após julgamento dos embargos no Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4). 
 
O ex-presidente mantém o discurso de que o processo transcorre centrado em uma perseguição política e sem provas legais. “Porque se não provarem um real, um dólar na minha conta que não seja meu, terei de ser considerado preso político”, afirmou.
 
Assista ao vídeo: [VIDEO1]
 
 
Redação O POVO Online  
TAGS