PUBLICIDADE
Política
R$ 17,7 milhões

Luciano Huck comprou jatinho com juros subsidiados pelo BNDES, diz jornal

Aeronave foi comprada pela Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos Ltda, empresa a qual o apresentador e a esposa, Angélica, são sócios

16:04 | 12/02/2018

(Foto: Divulgação)
 

O apresentador Luciano Huck usou empréstimo de R$ 17,7 milhões fornecido pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para comprar uma aeronave particular em 2013. O jatinho foi adquirido pela Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos Ltda, empresa que tem Huck e Angélica Ksyvickis, sua esposa, como sócios. A informação foi publicada nesta segunda-feira, 12, pelo jornal Folha de São Paulo. E antecipado pelo blog Tijolaço.

O avião, de prefixo PP-HUC, comporta oito passageiros e pertence ao Itaú, sendo operado pela empresa do casal. O negócio foi firmado em 29 de maio de 2013, sob juros de 3% ao ano, com 114 meses de amortização para o pagamento por meio do Programa de Sustentação do Investimento (PSI).

Luciano Huck

A assessoria de imprensa do apresentador respondeu à reportagem argumentando que o Finame é um programa do BNDES de incentivo à indústria nacional, por isso financia os aviões da Embraer, que fabricou a aeronave. Ainda segundo a nota, Huck usa o avião duas vezes por semana para gravar seu programa para a TV Globo.

 

Já o BNDES esclarece que as condições do financiamento seguiram as regras definidas pelo PSI, com taxas de juros fixas entre 3% e 3,5% ao ano. De acordo com a instituição, os valores eram oferecidos às empresas que obtivesse recursos para aquisição dos equipamentos.

"Até dezembro de 2017, havia 1.036.572 operações registradas no BNDES com as condições do PSI, o que demonstra a pulverização do programa entre milhares de empresas de todo o Brasil", ressaltou o banco em nota.

Segundo o Banco, o processo de concessão de financiamento é realizado por meio de agentes financeiros credenciados, que podem ser bancos, cooperativas e agências de fomento. "O BNDES repassa os recursos para os agentes, que analisam o risco de crédito e decidem pela concessão do financiamento."

Redação O POVO Online