PUBLICIDADE
Notícias

Meirelles diz que investidores pedem "sem parar" a sua candidatura

Segundo o ministro, a informação se ele irá ou não registrar candidatura só será comunicada no início de abril

19:00 | 23/01/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

Em Davos, na Suiça, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que participa do 48º Fórum Econômico Mundial, afirmou que é recorrente o pedido de investidores para que ele registre sua candidatura à Presidência da República. Na mesma ocasião, o ministro descartou qualquer possibilidade de integrar uma chapa na função de vice-presidente. A informação é da Folha de S. Paulo.

Segundo Meirelles, a informação se ele irá ou não registrar candidatura só será comunicada no início de abril. No dia 7 deste mês - exatos seis meses antes da eleição - é o prazo limite para quem quer se filiar a algum partido político. Já o registro da candidatura poderá ser feito até o dia 15 de agosto.

Em conversa com os jornalistas, o ministro falou sobre o contexto eleitoral. Em sua análise, há uma crescente alerta dos investidores internacionais referente às eleições deste ano, mas, embora isso esteja acontecendo, o País voltou a atrair interesse por si só.

Meirelles afirmou que o investimento no Brasil está crescendo, o que, para ele, reflete o aumento da demanda e das perspectivas. Ele pondera, no entanto, que no momento em que o País entrar num processo de discussão eleitoral, será natural que os investidores passem a ter cautela, na espera de um resultado.

Reforma da Previdência

O ministro revelou preocupação com a data em que a reforma previdenciária será votada, se antes ou depois da campanha eleitoral. Esta indenfinicação, para ele, é um dos fatores que fez a agência de avaliação de risco Stanbard & Poor's reduzir a nota do Brasil neste mês. Para o ministro, a avaliação deve ser respeitada, mas não envolve todo o contexto.

Redação O POVO Online

TAGS