Notícias

Capitão Wagner diz que Pros "não vai ser encarado como partido de aluguel, como no passado"

O pré-candidato a deputado federal migrou do PR para o Pros, antigo partido dos Ferreira Gomes

12:38 | 25/01/2018
Wagner, ao formalizar a filiação, com bandeira do Pros
Wagner, ao formalizar a filiação, com bandeira do Pros

[FOTO1]O pré-candidato a deputado federal Capitão Wagner anunciou oficialmente nesta quinta-feira, 25, na Assembleia Legislativa do Ceará, sua chegada no Partido Republicano da Ordem Social (Pros). Antes, o político era integrante do Partido da República (PR). Capitão Wagner entrará como presidente estadual do Pros a partir do dia 30 de março.

 

O objetivo de assumir a presidência, segundo ele, é para poder abrigar seu grupo político no partido. De acordo com o militar, o ingresso no Pros pretende aumentar a autonomia no grupo e consolidar mais um partido na oposição. A saída do PR se deu após Capitão Wagner recuar da candidatura a governador, exigida pelo senador Tasso Jereissati (PSDB) afim de fazer oposição a Camilo Santana (PT) nas urnas.

 

“O partido agora nasce de fato. O Pros não vai ser encarado como um partido de aluguel, como foi no passado”, declarou Wagner, se referindo aos irmãos Ferreira Gomes, grupo que anteriormente participava do Pros e que agora faz parte do Partido Democrático Trabalhista (PDT).

 

Redação O POVO Online

TAGS
UBLICIDADE
.com.br/images/imgs/mobile/o-povo-online.png" width="120" height="17" alt="O POVO Online">

Grupo de Comunicação O POVO
Copyright © 1997-2018
Todos os direitos reservados