PUBLICIDADE
Notícias

"Cada eleição estão em um novo partido", diz Wagner sobre irmãos Ferreira Gomes

A declaração veio no sentido de minimizar o fato de Ciro e Cid Gomes já terem passado pelo seu novo partido, o Pros

14:00 | 19/01/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

Por meio de áudio enviado pelo WhatsApp à reportagem do O POVO Online, o deputado estadual Capitão Wagner explicou sua migração do Partido da República (PR) para o Partido Republicano da Ordem Social (Pros). Segundo o parlamentar, algumas pessoas questionaram sua decisão, uma vez que pela sua nova sigla, já passaram os irmãos Ciro e Cid Gomes - hoje, ambos estão no PDT. Sobre isso, ele afirmou que, na verdade, "usaram realmente o partido, fizeram e aconteceram, mas se a gente for procurar um partido pelo qual eles não tenham passado é difícil, né?", provocou.

[QUOTE1]Sobre a nova sigla, Wagner diz que está "zerado aqui no Ceará", sem membros, podendo vir a se tornar uma sigla grande no Estado sob seu comando. Além disso, ele afirmou ter encontrado autonomia em relação a sua decisão para presidente e também sobre os diretórios municipais.

Conforme noticiado pelo O POVO Online, Wagner sai do PR após algumas divergências de opinião com o senador Tasso Jereissati (PSDB). O empresário impediu que o pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSC) estivesse presente no palanque do militar. O problema desta determinação reside no fato de os apoiadores de Wagner a nível local serem, em sua maioria, eleitores do político carioca a nível nacional.

Considerado o maior nome de oposição a Camilo Santana (PT), ele desistiu da disputa ao Executivo estadual e comunicou que irá ser candidato a deputado federal nas eleições deste ano.

Apresentação

A chegada do parlamentar ao novo partido, que seria no dia 25 de janeiro, às 9h, no Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa do Ceará, sofreu alteração quanto ao local. Agora, com o mesma data e horário, o evento será no Auditório Murilo Aguiar, na Avenida Desembargador Moreira.

 

Redação O POVO Online

TAGS