PUBLICIDADE
Notícias

Boulos afirma que militância marchará para a Avenida Paulista

O ex-presidente Lula já está condenado pelo TRF-4. A maioria dos desembargadores votou contra o ex-presidente no caso do triplex

16:12 | 24/01/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, afirmou que militantes do grupo Brasil Popular e Povo Sem Medo irão marchar na tarde desta quarta-feira, 24, para a Avenida Paulista, embora a Secretaria de Segurança de São Paulo tenha vetado a ação. A informação é do jornal Folha de São Paulo.

Em contraponto à determinação da órgão, o militante afirma que não faz sentido o impedimento de uma manifestação popular, uma vez que, em sua visão, não há base legal para a proibição. Diante disso, ele informou que a disposição do MTST é, primeiro, se concentrar na Praça da República e, depois, seguir para a avenida. Sobre possíveis confrontos, Boulos diz estar no direito de livre manifestação, o que é respaldado pela Constituição.

O deputado federal e vice presidente da sigla, Paulo Teixeira (PT-SP), concorda com a previsão de Boulos. Ele disse que em caso da manutenção da condenação, a mobilização será intensificada. A exemplo do coordenador do MTST, ele minimizou a possibilidade de confrontos entre manifestantes pró e contra Lula. "Não terá confronto porque só haverá uma força na rua".

O parlamentar cearense José Guimarães (PT) afirma que o partido irá às ruas para exigir o direito de Lula ser candidato à Presidência. Ele usou como exemplo a luta pelas eleições diretas, mas disse que isso não reflete um clima de guerra.

O presidente do PT do Rio Grande do Sul, deputado Pepe Vargar, comunicou que não haverá caminhada em direção ao TRF-4 após julgamento.

O ex-presidente Lula foi condenado, até agora, por 2 voto a 0. A maioria dos desembargadores votou contra o ex-presidente no caso do triplex. Falta apenas um voto, o do desembargador Victor Luiz dos Santos Laus.

 

Redação O POVO Online

TAGS