PUBLICIDADE
Notícias

A cada três dias, advogados de Lula entram com um recurso na Justiça

Além disso, os advogados do petista também trabalham para anular a sentença de Moro, que o condenou a nove anos e seis meses

17:50 | 23/01/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

O embate judicial pelo qual passa o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, desde que se tornou réu na Lava Jato, em setembro de 2016, já resultaram em 159 petições judiciais, sendo 11 delas com o propósito de afastar o juiz Sergio Moro, responsável pelas condenações em primeira instância da operação, e os procuradores de Curitiba das investigações. Este número corresponde a uma medida judicial a cada três dias. A informação é do O Globo.

Além disso, os advogados do petista também trabalham para anular a sentença de Moro, que o condenou a nove anos e seis meses de prisão no caso do apartamento do Guarujá. A condenação foi por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O Globo dá destaque também ao fato de 78 terem sido voltadas ao caso do tríplex, o que corresponde a um recurso a cada seis dias. Se comparada com a defesa de outros réus como Eduardo Cunha ou o ex-ministro da Fazenda de Lula, Antônio Palocci, os advogados do ex-presidente são os que mais vão à Justiça.

Na última vez que entrou na Justiça, dia 16 de janeiro, Lula pediu para ser interrogado pelos desembargadores do TRF-4 antes do julgamento. De acordo com o recurso, ele não teve direitos fundamentais garantidos como o de ser ouvido por um juiz imparcial e isento, o que ele alega não ter acontecido com o Moro.

O recurso foi negado e os advogados reafirmaram o discurso de que Lula é alvo de perseguição judiciária.

 

Redação O POVO Online

TAGS