PUBLICIDADE
Notícias

Temer diz que suas reformas são "populares" e "responsáveis"

O presidente ainda defendeu as reformas como necessárias para a recuperação da economia do Brasil e que, no futuro, terão reconhecimento

15:10 | 16/08/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

O presidente Michel Temer (PMDB) assinou nesta quarta-feira, 16, um decreto para o estabelecimento do setor de supermercados como atividade essencial na economia. Na oportunidade, ele afirmou que as propostas de seu governo incomodoram muitos setores, que tiveram de se curvar diante da aprovação de parte da sociedade.

Temer disse ser comum que, sempre que uma reforma é proposta, exista uma "guerra brutal" contra ela. Depois, segundo ele, "há uma aprovação extraordinária e o silêncio dos que protestaram". Para ilustrar o argumento, ele citou a reforma do Ensino Médio, sancionada em fevereiro deste ano.

O presidente ainda defendeu as reformas da Previdência e trabalhista como necessárias para a recuperação da economia do Brasil. Ele afirmou que elas precisam ser colocadas em prática rapidamente. Temer entende que a manutenção do sistema previdenciário como está e o déficit do setor são fatores que prejudicam a economia. Ele pediu para que empresários presentes no evento discutissem a necessidade da reforma.

O pensamento individual ou imediatista, para Temer, são vistos como contrários ao que o Brasil precisa. Disse ainda que suas iniciativas não são populistas, mas "populares e responsáveis" e que, mais tarde, ganharão reconhecimento.

 

Redação O POVO Online

TAGS