PUBLICIDADE
Notícias

Deputados debatem reforma trabalhista no plenário da Câmara; acompanhe ao vivo

10:58 | 26/04/2017

O plenário da Câmara dos Deputados deve votar nesta quarta-feira, 26, o projeto de lei que trata da reforma trabalhista (PL 6787/16). O relatório foi aprovado na terça-feira, 25, na comissão especial que debateu o tema. Foram 27 votos a favor, 10 contrários e nenhuma abstenção.

Acompanhe ao vivo: 

[VIDEO1]

23h59min - 4ª emenda é rejeitada.

23h52min - Deputados começam a discutir 4º destaque, de autoria do Partido dos Trabalhadores.

23h51min - Terceiro destaque rejeitado em votação simbólica.

23h44min - Rejeitado o 2º destaque e mantido o texto.

23h34min - Deputados votam no momento 2º destaque ao texto-base. O artigo trata da prestação de trabalho intermitente.

23h23min - Texto foi mantido. Sim: 258; não: 158; abstenção: 2; total: 418.

23h21min - Destaque em votação no momento trata do artigo de contratação de autônomos.

23h13min - Começa votação do primeiro destaque.

23h01min - A nova sessão já possui quórum mínimo para começar a analisar os destaques.

22h40min - Como uma nova sessão foi aberta, a mesa aguarda o quórum mínimo de deputados inscritos para retomar a ordem do dia e começar a analisar os destaques.

22h29min - É encerrada a votação. O texto-base da reforma trabalhista é aprovado na Câmara, com 296 votos favoráveis e 177 contra.

22h13min - Segue a votação no painel eletrônico. Deputados usam a tribuna para falar contra e a favor da reforma trabalhista.

21h57min - Além do texto principal, há 17 destaques apresentados pelos partidos que devem ser analisados posteriormente.

21h56min - É colocada em votação o texto-base da reforma trabalhista. O texto é aprovado em votação simbólica. A oposição pede verificação, e é iniciada a votação eletrônica.

21h53min - PT, PDT, PSOL, PCdoB, Rede, PSB, SD e PMB orientaram voto contra a reforma trabalhista.

21h37min - A discussão e análise do projeto da reforma trabalhista já dura mais de 9 horas na Câmara.

21h32min - A próxima votação será a do texto-base apresentado pelo relator sobre a reforma trabalhista.

21h31min - Os deputados votam a admissibilidade dos destaques simples. Eles são rejeitados.

21h30min - O requerimento de votação em globo da admissibilidade dos destaques simples é aprovado.

21h29min - Partidos de oposição seguem em obstrução, tentando atrasar a votação.

21h22min - Partidos encaminham voto para o requerimento de votação em globo da admissibilidade dos destaques simples.

21h14min - O requerimento pela votação parcelada é rejeitado.

21h07min - Líderes dos partidos encaminham voto para votação em globo dos requerimentos de votação parcelada da reforma trabalhista.

20h54min - O requerimento é rejeitado.

20h50min - Deputados continuam orientando bancadas sobre a votação no requerimento que pede o adiamento da votação por uma sessão.

20h41min - Há um novo requerimento, agora para adiar a votação por uma sessão.

20h40min - O requerimento de quebra de interstício é rejeitado.

20h31min - Há um pedido de quebra de interstício na pauta, para que um requerimento que solicita o adiamento da votação por uma sessão seja votado antes do prazo de uma hora.

20h29min - O requerimento de adiamento da votação é colocado em votação e rejeitado em votação simbólica.

20h21min - Partidos fazem orientação de bancada para votar no requerimento de adiamento da votação.
20h13min - Há um requerimento para o adiamento da votação por duas sessões.

20h11min - Em seu parecer, o relator acatou parcialmente 3 emendas apresentadas no plenário. Outras duas já tinham sido acatadas no substitutivo apresentado. As demais emendas foram rejeitadas pelo relator.

20h04min - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pede que o parecer do relator sobre as emendas seja distribuído.

20h03min - Oposição apresenta questão de ordem pedindo a distribuição de cópias do parecer para que os deputados tenham acesso ao que foi lido.

19h59min - Foram apresentadas 32 emendas no plenário. O relator acata de forma parcial 3 delas.

19h57min - O requerimento de encerramento da discussão é aprovado, com 226 votos sim e 125 votos não.

19h53min - O requerimento de encerramento da discussão é colocado em votação nominal, pelo painel eletrônico.

19h52min - O requerimento de encerramento da discussão é aprovado. Oposição pede verificação.

19h20min - Plenário rejeita pedido de retirada de pauta da reforma trabalhista

18h28min – Logo após a conclusão da leitura do parecer do relator do projeto da reforma trabalhista, Rogério Marinho (PSDB-RN), os partidos de oposição retomaram a obstrução aos trabalhos no plenário da Câmara. O líder do PT, Carlos Zaratini (SP), apresentou novo requerimento, pedindo o adiamento da discussão por duas sessões.

[SAIBAMAIS] 

17h33min - Deputados de oposição começam um novo protesto contra a aprovação da proposta da reforma.

15h23min – O relator do PL 6787/2016 que formata a reforma trabalhista, Rogério Marinho (PSDB-RN), faz a leitura de seu parecer favorável à aprovação da proposta.

15h20min – Parlamentares da oposição usaram placas com imagens de uma carteira de trabalho para se manifestar contra a matéria que deve ser votada nesta quarta-feira, 26. A leitura do relatório foi paralisada por alguns momentos.

14h44min – O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, dá início aos trabalhos com 276 deputados presentes na Câmara. Para começar, é necessária a presença de, pelo menos, 257 parlamentares.

13h23min - Sessão deliberativa é encerrada por Rodrigo Maia. Até este horário, a única aprovação foi pela votação nominal. Nova sessão é aberta. Deputados têm que registrar presença novamente

12h50min - Deputados votam, no placar eletrônico, com a finalidade de decidir se a votação do requerimento de retirada de pauta da reforma trabalhista será votado nominalmente.

12h22min -  O presidente Rodrigo Maia  (DEM-RJ) dá início à ordem do dia do plenário para discussão e votação da reforma trabalhista.

Agência Brasil com Redação O POVO Online

TAGS