PUBLICIDADE
Notícias

Presidente da Câmara de Granjeiro é afastado pela Justiça

Denúncia do MP aponta pagamentos ilícitos feitos pelo parlamentar a sua filha. Ela seria "funcionária fantasma" do Casa presidida pelo pai

20:58 | 09/06/2016

A Justiça determinou o afastamento por 180 dias do vereador Raimundo Calisto de Brito, presidente da Câmara Municipal de Granjeiro. Foi determinada ainda a quebra de sigilo bancário e a indisponibilidade dos bens até o montante de R$ 38.228 do parlamentar e sua filha, Izabel Cristina Calixto Brito. A decisão é do titular da Comarca Vinculada de Granjeiro, o juiz Raimundo Ramonilson Carneiro Bezerra, e atende a uma Ação Civil Pública (ACP) do Ministério Público do Estado (MP-CE) de impobridade administrativa.

De acordo com a ação do MP, o parlamentar foi responsável por realizar pagamentos desde 2013, quando assumiu a presidência da Câmara , até fevereiro de 2015, a sua filha, que ocuparia cargo público com carga horária de 40 horas semanais. Porém, segundos os autos, a mulher não prestaria qualquer serviço ao órgão, assim sendo uma "funcionária fantasma".

Ainda conforme os levantamentos do Ministério Público, Izabel também teria sido uma "servidora fantasma" da Secretaria Municipal de Assistência Social, nos anos de 2013 e 2014. A denúncia afirmou que a filha do presidente da Câmara mora, desde fevereiro de 2014, em São Paulo, onde faz curso presencial de Ciências Contábeis.


Na decisão, o juiz entendeu que há "clara evidência" nas alegações do MP sobre má administração do patrimônio público, de abuso do cargo público e de lesão à moralidade administrativa.

 

O POVO Online tentou entrar em contato com Raimundo Calisto, mas as ligações não foram atendidas.

 

Redação O POVO Online
colaborou Amaury Alencar

TAGS