PUBLICIDADE
Notícias

Após cortes, secretário estadual pede demissão no Rio, mas governador recusa

13:30 | 09/06/2016
O secretário estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio, Paulo Melo, pediu demissão, mas o governador em exercício Francisco Dornelles não aceitou a decisão. "Ele pediu demissão, mas não aceito. Não assino a dispensa dele", afirmou Dornelles, em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, 9, após ressaltar que tem "admiração" pelo secretário, deputado estadual pelo PMDB.

Dornelles convocou a entrevista, na sede do governo fluminense, para detalhar medidas de ajuste fiscal adiantadas na noite de quarta-feira, 8, pelo "RJTV", da Globo. Para enfrentar a crise, o governo do Rio decidiu extinguir cinco secretarias e anunciou o corte de 30% nas despesas operacionais de todas as pastas, menos as áreas de educação, saúde e segurança pública.

Também foram suspensos dois programas sociais, o Renda Melhor e Renda Melhor Jovem, que dão complemento no valor do Bolsa Família e eram tocados pela secretaria de Melo. Na noite de quarta-feira, Melo criticou os cortes em entrevista ao jornal O Globo: "Minha história de vida não permite tirar dos mais pobres. Acho que o governo tem que estabelecer algumas prioridades", disse Melo.

TAGS