PUBLICIDADE
Notícias

MEC recua e diz que não vai suspender vagas de programas sociais de incentivo à educação

Por meio de nota, a pasta desmentiu notícias de que programas serão suspensos, mas aproveitou para afirmar que o governo de Dilma Rousseff deixou ministério sem recursos

15:16 | 23/05/2016

O Ministério da Educação (MEC) lançou nota oficial desmentindo notícias de que iria suspender criação de novas vagas este ano de programas sociais de incentivo à educação. Por meio do texto, a pasta informa que "reafirma a manutenção do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec)".  
[SAIBAMAIS 1]
A nota diz, ainda, que "o ministro Mendonça Filho afirma que encontrou o Fies sem recursos para novas vagas, mas negociou com o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão a liberação necessária para garantir as inscrições no segundo semestre deste ano".

De acordo com informação publicada nesta segunda-feira, 23, pelo jornal O Estado de São Paulo, no melhor cenário novas vagas só seriam abertas no final deste ano, mas a possibilidade maior estaria apenas em 2017.

Porém, "com a garantia de recursos, a equipe técnica do MEC", diz a nota, "está trabalhando para, até o fim de junho próximo, anunciar o processo das novas inscrições do Fies para este ano".

Em relação ao Pronatec, a nota informa que Mendonça "confirma que o governo de Dilma Rousseff deixou o programa sem orçamento para 2016, mas reafirma que ele não será interrompido".

 

O texto não cita o Programa Universidade para Todos (Prouni), não deixando claro, portanto, se ele será suspenso. 

Redação O POVO Online

TAGS