PUBLICIDADE
Notícias

Líder do PT diz que Temer se aliou à oposição e Cunha na 'chapa do golpe'

16:00 | 11/04/2016
O líder do PT na Câmara dos Deputados, Afonso Florence (BA), acusou nesta segunda-feira, 11, o vice-presidente da República Michel Temer de se aliar à oposição e ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), num bloco partidário chamado por ele de "chapa do golpe".

Florence disse que o impeachment é um "ataque à democracia" e pode levar à retirada de conquistas sociais. "Há quem diga que vão acabar com o Luz para Todos e o Bolsa Família", declarou o deputado durante a última sessão da comissão especial do impeachment. Segundo o petista, "a tropa de choque do golpe atua dessa forma".

O líder fez críticas ao juiz federal Sérgio Moro, disse que o magistrado joga para o confronto social. Ele lembrou que Moro pediu desculpas ao Supremo Tribunal Federal por erros cometidos, mas cobrou um pedido de desculpas ao País. Para Florence, as ações do juiz tentam "desestabilizar" o País.

O deputado concluiu seu discurso dizendo que os oposicionistas "não vão ter sossego" se o impeachment passar. O líder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA), terceiro líder a se pronunciar no plenário da comissão nesta tarde, entendeu as declarações como uma "ameaça" à população e criticou o tom agressivo do líder do PT. "Pronunciamentos que não correspondem à realidade são deploráveis", comentou.

TAGS