PUBLICIDADE
Notícias

Gilberto Occhi renuncia ao cargo de ministro da Integração Nacional

"O presidente do partido, senador Ciro Nogueira, declarou que, apesar de ser contrário ao rompimento, o movimento foi democrático", diz nota do PP

15:10 | 13/04/2016
O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, entregou no início da tarde desta quarta-feira, 13, sua carta de renúncia à presidente Dilma Rousseff. Occhi deixa a pasta seguindo decisão de seu partido, o PP, que anunciou na terça, 12, desembarque da base aliada.

Segundo apurou o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, a tendência é que o secretário executivo do ministério, Carlos Vieira, assuma interinamente o comando da pasta. Vieira é funcionário de carreira da Caixa Econômica.

Na terça-feira, o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), anunciou que já tinha orientado os indicados do partido a entregarem seus cargos no governo como "gesto de grandeza", após o anúncio do desembarque da legenda.

A expectativa é de que os diretores gerais do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) e da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), ambos indicados pelo PP, entreguem seus cargos.

 

Veja íntegra da nota divulgada pelo PP nesta terça:

O Partido Progressista decidiu, por ampla maioria dos deputados federais, retirar o apoio ao governo da presidente Dilma Rousseff.

O presidente do partido, senador Ciro Nogueira, declarou que, apesar de ser contrário ao rompimento e favorável à permanência da Presidente, o movimento foi democrático e, dessa forma, restou à Direção Nacional acatar a decisão da maioria. Dos 42 presentes à reunião, a maioria absoluta dos parlamentares foi favorável à saída da base de apoio. O PP também anuncia que entregará os cargos que ocupa no governo.

 

Redação O Povo Online com Agência Estado

TAGS