PUBLICIDADE
Notícias

Renato Roseno afirma que escolha de Camilo para candidato foi "monárquica"

O deputado estadual eleito declara que "em pleno século XXI, a gente reproduz práticas oligárquicas e monárquicas". Ele diz que não é possível dissociar Camilo e Cid

12:29 | 08/12/2014

O deputado estadual eleito Renato Roseno (Psol) afirmou que a definição da candidatura de Camilo Santana (PT) para o governo do Estado foi feita de forma "monárquica" pelo governador Cid Gomes (Pros). "Aqui, em pleno século XXI, a gente reproduz práticas oligárquicas e monárquicas", acusa o psolista. Roseno é apontado como um dos nomes que podem adicionar elementos ideológicos à oposição na Assembleia Legislativa durante o governo Camilo. As informações são do Blog do Eliomar.

Perguntado se o fato de Camilo ser um petista, o que Roseno também durante sua carreira partidária, não tornaria possível diferenciá-lo do grupo ligado ao Pros, o psolista afirma que não. "Parece, para mim, que eles são um condomínio único", declara. Ele afirma ainda que Camilo é um representante dos Ferreira Gomes na política cearense. De acordo com o deputado eleito, "foi nesse sentido que foi feita a campanha".

 

Redação O POVO Online

TAGS