PUBLICIDADE
Notícias

Relator da CPI da Petrobras pede 'aprofundamento das apurações'

16:50 | 10/12/2014
O relator da CPI mista da Petrobras, deputado Marco Maia (PT-RS), afirmou nesta quarta-feira, 10, ao final da leitura do seu relatório final, que optou por não "repetir" os indiciamentos feitos pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal no curso da Operação Lava Jato. No texto, o relator diz confirmar os indiciamentos já realizados por outros órgãos e pede o aprofundamento das apurações contra pessoas até agora não formalmente investigadas.

Isso significa que a comissão legalmente não sugeriu aos demais órgãos de apuração o indiciamento de nenhuma pessoa na conclusão das investigações.

O relator disse que apresentou uma lista de pessoas que "devem ser tratadas como indiciadas". "Seria inócuo que nós produzíssemos aqui o indiciamento único e exclusivo do Paulo Roberto Costa, que já está indiciado pela Polícia Federal", justificou Marco Maia.

Ao final da apresentação, o petista disse que está "falando" em crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, formação de cartel, associação criminosa e em atos de improbidade.

"Fizemos uma pequena opção de não repetir o que tinha sido feito pela Polícia Federal e pelo Ministério Público com o entendimento de que os indiciamentos feitos são corretos", disse o relator.

TAGS