PUBLICIDADE
Notícias

'Será burrice PT fazer campanha suja', diz Agripino

12:10 | 06/10/2014
O coordenador-geral da campanha do candidato do PSDB à Presidência da República, senador José Agripino Maia (DEM-RN), disse nesta segunda-feira, 6, que espera uma campanha acirrada neste segundo turno contra a presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff.

"Dilma vai levar o diálogo aos limites da contenda, da corda esticada, mas vai encontrar pela frente um contendor à altura (Aécio), que não leva desaforo para casa e nem aceita provocação e tem argumentos sólidos, consistentes." E frisou: "Será burrice se o PT evoluir para uma campanha suja e de baixo nível."

Sobre o apoio mais esperado deste segundo turno, o da candidata do PSB, Marina Silva, que ficou em terceiro lugar, mas com um potencial de mais de 20 milhões de votos, Agripino disse que a coligação não quer apenas o apoio do PSB, mas de Marina Silva. Para ele, a ex-ministra é um símbolo da nova política.

Na entrevista, ele disse que Marina ainda não foi procurada porque poderia ter ido ao segundo turno. "Ela é uma pessoa muito importante, seus votos têm a mesma vertente do Aécio, daqueles que acham que o modo PT de governar tem que acabar. Ela tem sua individualidade, merece todo nosso respeito, pois ajudará na construção de um Brasil novo." E reiterou: "Queremos aliança com Marina porque ela é um símbolo, um arauto da nova política. Seria muito importante que ela tomasse uma posição como líder política, apoiando a candidatura do Aécio."

Agripino disse que Marina tem liderança pessoal e os que confiam nas ideias dela, como nos campos ambiental e do desenvolvimento sustentável, podem migrar para apoiar Aécio, caso ela dê essa orientação política. "Há um grupo de eleitores que seguem ideologicamente Marina e se ela declarar apoio (a Aécio), esperamos que seus eleitores venham nos apoiar", concluiu.

TAGS