PUBLICIDADE
Notícias

Rui Falcão diz que PT trabalha com hipótese de 2º turno

13:00 | 05/10/2014
O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou nesta domingo que o partido trabalha com a hipótese de segundo turno nas eleições presidenciais. "Estamos na expectativa de segundo turno, mas tem que esperar o resultado, depende muito dos votos nulos, mas estamos confiante na vitória", disse, ao participar de café da manha organizado pelo partido para o candidato ao governo Alexandre Padilha.

Rui descartou apontar qual seria o melhor adversário para a presidente Dilma Rousseff em um eventual segundo turno, se Aécio Neves (PSDB) ou Marina Silva (PSB). "Não escolhemos adversários, São os eleitores", disse. Ele ressaltou, no entanto, que por conta das últimas pesquisas há uma ligeira vantagem de Aécio. "As pesquisas de indicam nos dois casos a gente tem possibilidade de vitória", afirmou.

O petista disse ainda que na segunda etapa da campanha o partido vai buscar o maior número de apoio possível. "No segundo turno você procura todos aqueles que ficaram sem candidato", disse. Questionado se buscaria apoio do rival histórico, PSDB, caso Marina chegasse para a fase final da disputa Rui manteve aberta a possibilidade. "Vamos dialogar com todo os setores que possam nos apoiar no segundo turno, em geral você busca o voto dos eleitores",

Após o evento com Padilha, Rui seguiu para a PUC, na zona oeste da capital, para votar e comentou a possibilidade de vitória de Fernando Pimentel em Minas Gerais já no primeiro turno. "Minas é uma vitória importante porque é um Estado em que um dos nossos adversários governou por oito anos e fez o seu sucessor. Como a Dilma tende a ganhar lá e nosso candidato também, isso é uma boa credencial para o segundo turno, caso haja segundo turno e seja ele o candidato", disse.

Rui disse que obviamente a estratégia da campanha será alterada conforme o adversário, mas afirmou que não se revela esses planos. "Se você antecipa estratégia você já prepara os adversários", disse.

Ele negou que o PT tenha feito um processo de desconstrução dos adversários e disse que a campanha de Dilma continuará ficará em apresentar propostas e defender o governo. "Mas vamos continuar criticando os programas dos quais a gente discorda."

O presidente do PT falou ainda que espera vitória no primeiro turno também no Piauí, Mato Grosso do sul e acre e "quem sabe na Bahia e no Ceará". Sobre as eleições da nova bancada do partido, Rui afirmou que acredita na eleição de novos senadores, mas que pode haver uma queda no números de deputados." Não sei prever, mas é possível que haja uma ligeira diminuição", disse.

Sobre o desempenho de Padilha, Rui afirmou ainda que é preciso esperar o resultado das urnas e negou que não tenha havido envolvimento da militância na campanha.

TAGS