PUBLICIDADE
Notícias

Jacques Wagner nega Fazenda, mas admite outro ministério

00:00 | 25/10/2014
O governador da Bahia, Jaques Wagner, voltou a negar nesta sexta-feira, 24, que estaria cotado para o Ministério da Fazenda, caso Dilma Rousseff seja reeleita, mas ele não descartou voltar para Brasília. Wagner foi ministro do Trabalho (2003-2005) e das Relações Institucionais (2005). "Poder eu posso (...) Se ela me convidar, me convocar, a gente vai trabalhar para ajudar. Acho que tem que se conversar sobre isso na segunda-feira (após a definição das eleições)", disse a jornalistas em intervalo durante o debate presidencial realizado pela Rede Globo na noite de hoje. Sobre o cargo na Fazenda, afirmou que não costuma "colocar o pé naquilo que não domina".

Questionado sobre qual ministério, afirmou que não faz escolha. "Isso depende dela. Ela que vai montar e convidar as pessoas. A gente nunca conversou disso. Se ela me convidar, não posso dizer o que prefiro." Para o governador, o tema corrupção, que vem sendo tratado desde o primeiro turno já "não produz mais mudança na cabeça das pessoas". Sobre o evento, Wagner disse que, apesar da novidade com a pergunta dos eleitores indecisos, os debates acabam sendo muito repetitivos e têm "muito pouco poder de mudar voto". "São as mesmas perguntas, mesmos temas. Em dez dias, tivemos quatro debates, acaba tendo uma superposição de debates". Wagner afirmou que uma dívida do PT com a sociedade brasileira é não ter conseguido implantar uma reforma política em 12 anos de governo. "Essa tem que ser a bandeira número um dela. A democracia brasileira não resiste a esse sistema eleitoral mais".

A respeito da reportagem da Veja, Wagner considerou que "foi muito mais um material de propaganda eleitoral do que uma publicação". "Tanto que a capa da revista está sendo impressa e distribuída fartamente".

O doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato, afirmou em depoimento à Justiça Federal que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff tinham conhecimento do esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, de acordo com reportagem publicada na edição desta semana da revista Veja.

TAGS