PUBLICIDADE
Notícias

Dilma diz que não cogita vitória no primeiro turno

09:40 | 05/10/2014
A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou na manhã deste domingo que, apesar do resultado das últimas pesquisas, não trabalha com a hipótese de uma vitória já no primeiro turno das eleições. "Não trabalho com essa hipótese", respondeu, ao sair de um café da manhã com o governador Tarso Genro e lideranças gaúchas. "A hipótese que tenho trabalhado desde o inicio é de uma eleição em dois turnos. O resto, as urnas vão decidir".

Dilma se recusou a dizer se prefere enfrentar no segundo turno o tucano Aécio Neves ou Marina Silva, do PSB. "Eu não vou falar em preferência. Quem decide é no povo. Eu não sou instância. Seria desrespeitoso", disse.

Dilma saiu atrasada do Hotel Plaza São Rafael, onde ficou hospedada e tomou café da manhã com as lideranças e candidatos gaúchos. A previsão era de que votasse às 8h15, mas a candidata chegou na escola apenas próximo das 9h. Na rápida entrevista, Dilma pediu que os eleitores votassem "com consciência e paz no coração" e afirmou que, depois do primeiro e do segundo turno será hora de "nos unirmos para o bem do Brasil".

"Cada cidadão é um voto. Todos os integrantes do povo brasileiro têm de levar em conta que o voto dá poder ao mais pobre. O voto torna todos iguais perante a urna. O resultado é sagrado", afirmou.

Dilma também afirmou que, na hora da votação, a defesa do que já se conquistou deve ser inspiração. Perguntada por jornalistas pela expectativa que tem com relação ao Rio Grande do Sul, ela recordou sua relação com o Estado e disse que espera que a vitória comece pelo RS.

A presidente saiu do hotel com o governador Tarso Genro para votar, na zona sul. Ambos votaram juntos, na mesma sala, com cabines uma ao lado da outra. Dilma chegou à escola pouco antes das 9 horas e, ao todo, a presidente ficou sete minutos no local de votação. Dilma deve voltar para Brasília logo em seguida, onde acompanha a apuração.

TAGS