PUBLICIDADE
Notícias

Correios: Materiais de candidatos estão sendo entregues

19:50 | 01/10/2014
Os Correios, por meio de nota, informaram que as denúncias "não procedem" e que a entrega de materiais de campanha de todos os candidatos está "sendo realizada dentro do cronograma previsto e amplamente divulgado". A afirmação é uma resposta à acusação do presidenciável Aécio Neves (PSDB) de que o diretório mineiro do partido teria constatado que grande parte da propaganda para governador e presidente enviada via Correios não chegou aos destinatários.

Conforme comunicado dos Correios, em agosto e setembro foi realizada a entrega de mais de 11,2 milhões de itens referentes à campanha de Aécio, "sem qualquer reclamação do cliente". No final de semana passado, cerca de 2,1 milhões de itens do candidato tucano ao governo do Estado, Pimenta da Veiga, e mais de 1 milhão de itens de Aécio foram postados e estão "sendo entregues normalmente e dentro do prazo contratado pelos clientes".

"De sábado, 27, até esta quarta-feira, 1º, somente em Minas Gerais, foram entregues 8 milhões de itens de campanha de diversos candidatos e partidos, sem reclamações", afirmaram os Correios, na nota.

As acusações de Aécio decorreram após as denúncias de aparelhamento dos Correios por parte do PT em Minas Gerais. Em vídeo divulgado pelo Estadão, o deputado estadual Durval Ângelo (PT) disse que o bom desempenho da presidente Dilma Rousseff em Minas "tem dedo forte dos petistas dos Correios". Sobre o episódio, os Correios comentaram que a matéria tratou "indevidamente" a atuação dos Correios em relação ao processo eleitoral.

"As alusões feitas na matéria sobre participação de pessoas ligadas aos Correios em atividades político-partidárias jamais podem ser entendidas como atuação da empresa. Ao que nos consta, a referida reunião de que trata a matéria ocorreu no período noturno e fora dos Correios e não utilizou qualquer recurso da instituição. Portanto, não diz respeito à empresa", declara a estatal.

O documento arremata informando que a atuação da estatal nas eleições "restringe-se à prestação de serviços, regularmente previstos no Guia Comercial Eleições 2014, sempre mediante pagamento e de acordo com as tabelas de preços divulgadas para todo o mercado".

Por meio do Twitter, Durval, que disputa a reeleição, também negou irregularidade na reunião da qual participou com funcionários dos Correios. Ele afirmou que "não são só dedos: tem braços e pernas" apoiando a campanha e registrou a "alegria de ter o apoio do PT/Correios" atuando pelas candidaturas do partido. "Gente comprometida. Lutei contra a privatização dos Correios", afirmou.

Mas frisou que "os petistas dos Correios, fora do expediente, têm ajudado muito em nossas campanhas". "A reunião com os petistas dos Correios foi à noite e no comitê central de @pimentelminas. Reafirmo: ajudam muito", tuitou, na noite de terça-feira, 30, referindo-se ao comitê de Fernando Pimentel.

TAGS