PUBLICIDADE
Notícias

Comissão mista cancela depoimento de doleiro

09:20 | 28/10/2014
O presidente da CPI Mista da Petrobras, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), cancelou nesta segunda-feira, 27, o depoimento do doleiro Alberto Youssef que estava marcado para quarta-feira (29). A informação consta de e-mail encaminhado pela coordenadora de Comissões Especiais, Temporárias e Parlamentares de Inquérito do Senado, Adriana Zaban, para a Justiça Federal do Paraná - onde correm os processos da Operação Lava Jato. Não foi divulgada uma nova data para o depoimento.

Internado desde sábado no Hospital Santa Cruz, em Curitiba, depois de sofrer uma queda brusca de pressão e desmaiar na carceragem da Polícia Federal (PF), o doleiro é acusado de liderar o esquema de lavagem de cerca de R$ 10 bilhões, por isso, é o alvo maior da Lava Jato.

Ele está prestando depoimentos ao Ministério Público Federal e à PF em regime de delação premiada. Sua colaboração, que vem sendo feita sob sigilo de Justiça, ainda será submetida ao ministro Teori Zavascki para ser homologada.

No domingo, a PF desmentiu boatos de que o doleiro havia morrido e seu advogado, Antonio Figueiredo Basto, também negou o rumor de que Youssef havia sido envenenado.

No mesmo dia, a PF informou que ele poderia ter alta até amanhã. No entanto, o cardiologista Rubens Zenobio Darwish afirmou ontem que não há previsão de alta para Youssef, apesar de o boletim médico - também divulgado ontem - ter informado que o quadro clínico do doleiro é estável. Ele está em um quarto da UTI coronariana.

Caso o alvo principal da Lava Jato fosse obrigado a ir a Brasília, a estratégia da defesa seria o silêncio do cliente, em função de Youssef negociar um acordo de delação premiada, que requer sigilo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TAGS