PUBLICIDADE
Notícias

Marina vai para o 2° turno à frente de Dilma, diz vice Leonardo Bayma

12:36 | 22/09/2014
NULL
NULL
O candidato a vice-governador na chapa de Eliane Novais (PSB), Leonardo Bayma (PSB) defendeu que a presidenciável Marina Silva (PSB) disputará o segundo turno com pontuação maior do que a da candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT). Bayma foi entrevistado nesta segunda-feira, 22, na rádio O POVO/CBN, pelos jornalistas Guálter George, editor executivo do núcleo de Conjuntura; e Carlos Mazza, repórter do núcleo de Conjuntura.

Questionado se acreditava que Marina Silva poderia virar no Ceará e vencer no primeiro turno – como defendeu na ocasião em que a candidata esteve em Fortaleza, Bayma frisou que chegou a acreditar nessa possibilidade. “Hoje acho que ela vai para o segundo turno na frente de Dilma”, afirmou. Ele citou o desempenho de Marina nas eleições de 2010, quando conquistou cerca de 20 milhões de votos não esperados até a véspera das eleições.

Para Bayma, os eleitores jovens que ainda não decidiram o voto serão os responsáveis pela virada de Marina Silva e de Eliane Novais no Ceará.
[SAIBAMAIS 3]
Pesquisa O POVO/Datafolha divulgada hoje mostrou que Dilma lidera disputa presidencial no Ceará com 58% das intenções de voto. Em segundo e terceiro lugar, respectivamente, Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) “trocaram” eleitores: enquanto a ambientalista caiu seis pontos e hoje teria 18% dos votos cearenses, Aécio subiu cinco pontos e alcança 9%.

Leonardo se disse surpreso com os números da pesquisa. “Isso não é o que sinto quando ando nas ruas de Fortaleza e do Interior”, pontuou. Ele cogitou que o crescimento de Aécio se deva ao bom desempenho da campanha do candidato ao Senado Tasso Jereissati (PSDB). Ele afirmou que não acredita que a campanha da candidata ao Senado Geovana Cartaxo (PSB) tenha o mesmo desempenho em relação à Marina.

PT
Bayma foi interrogado também se os recuos de Marina Silva sobre alguns temas não está prejudicando a campanha. “Ela está pagando o preço por ter começado a campanha oferecendo um plano de governo com mais de 200 páginas abordando todos os assuntos”, defendeu. Para ele, existe uma tentativa de desvirtuar alguns pontos como aconteceu com a defesa da união civil entre pessoas do mesmo sexo, segundo ele.

“O que nunca vi é o bombardeio, o desespero do Partido dos Trabalhadores que quer manter um projeto hegemônico”, criticou Bayma.

Relação com partidos
Semelhante à discurso de Marina Silva em relação à possível gestão nacional, Bayma defendeu que, se eleito no Ceará, o PSB trabalhará com “bons nomes dos partidos”. Ele destacou ainda ser natural que um partido de oposição faça alianças com nomes também opositores.

Questionado sobre a relação com o PPL e o PPS, que participaram da gestão de Cid Gomes e chegaram a divulgar material de campanha com a foto do candidato ao governo Camilo Santana (PT) e Marina, Bayma destacou que o PSB entrou na Justiça contra o material confeccionado pelo PPL.

Quanto aos presidentes Alexandre Pereira (PPS) e André Ramos (PPL), Bayma disse não conhecer “nada que desabone a conduta política deles”. Sobre o fato de Alexandre Pereira ter sido hostilizado por membros da campanha do PSB e ter descido do palanque na visita de Marina Silva, o vice disse desconhecer qualquer situação do tipo.

Nicolle Barbosa
Leonardo Bayma defendeu a escolha de Eliane Novais para disputar o Executivo em detrimento do nome da empresária Nicolle Barbosa (PSB).

Segundo Bayma, o ex-presidente do partido Eduardo Campos, morto em acidente aéreo em agosto, juntamente com a direção nacional, decidiu por escolhar um representante que tivesse mandato. “Ela (Nicolle) sabia que corria o risco”, afirmou Bayma destacando que Nicolle não se viabilizou o suficiente durante a pré-campanha e o fato de o partido não ter feito alianças também pesou contra ela.

Próxima entrevista
A série de entrevistas com os candidatos a vice-governador continua na terça-feira, 23, às 11 horas, na rádio O POVO/CBN, com transmissão pelo O POVO Online. Amanhã, será entrevistado Benedito Oliveira (PCB), pela chapa de Aílton Lopes (PSol).

Redação O POVO Online

TAGS