PUBLICIDADE
Notícias

Marina tira PSDB da liderança nos Estados

08:30 | 22/09/2014
A ruptura da polarização entre PT e PSDB após a entrada de Marina Silva (PSB) na corrida eleitoral tirou o azul dos tucanos do mapa do voto para presidente nos Estados. Segundo as mais recentes pesquisas do Ibope, Aécio Neves não lidera isoladamente em nenhuma unidade da Federação.

Marina está na frente em quatro Estados e no Distrito Federal. A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, lidera sozinha em 16 Estados. Há empate técnico entre as duas em Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio de Janeiro e Roraima. No Paraná, o empate é triplo.

Dos 16 Estados onde Dilma está à frente, Marina tomou o lugar do PSDB como segunda força em 13. Nos outros três, há empate técnico na segunda colocação.

Os colégios eleitorais onde Marina é a líder foram bastiões tucanos no 2.º turno da eleição de 2010 - José Serra, então candidato do PSDB, derrotou Dilma em todos eles: São Paulo, Espírito Santo, Goiás, Distrito Federal e Acre. No 1.º turno de 2010, Marina, então candidata do Partido Verde, venceu apenas no Distrito Federal.

A atual presidente é a primeira colocada na maioria dos Estados onde o PT venceu as últimas disputas presidenciais. Dilma vence com folga em quase toda região Nordeste - a exceção é Pernambuco, onde está empatada tecnicamente com Marina. A candidata do PSB disparou entre os pernambucanos após a morte do ex-governador Eduardo Campos, líder da chapa presidencial do partido até sofrer um acidente aéreo em Santos, na primeira quinzena de agosto.

No Norte, Dilma só está perdendo no Acre, terra de Marina. Em Roraima, está em empate técnico com a adversária do PSB, e nos demais Estados da região lidera isoladamente. Sua vantagem em relação aos adversários, porém, está menor do que há quatro anos. É no Sudeste e no Centro-Oeste que a presidente enfrenta mais dificuldades. O Rio, onde o PT venceu o 1.º e o 2.º turnos das últimas duas disputas presidenciais, pendeu em boa parte para Marina, que está empatada tecnicamente com Dilma no Estado.

No Sul, a petista lidera de forma isolada entre os gaúchos e os catarinenses. Uma vitória em Santa Catarina representaria uma ruptura - o PT perdeu lá em 2006 e 2010. O Paraná é o Estado onde a eleição está mais indefinida. O eleitorado está dividido em três partes de tamanho similar: Dilma e Marina têm 29%, e Aécio, 28%. Em Minas Gerais, seu principal reduto, Aécio apareceu com 29% das intenções de voto na última pesquisa Ibope, quatro pontos porcentuais a menos que Dilma. Como a margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos, está configurado o empate técnico.

Aécio era o líder isolado em Minas até o final de julho, antes da substituição de Eduardo Campos por Marina na chapa presidencial do PSB. As duas pesquisas do Ibope feitas desde então mostram o tucano em queda, enquanto Dilma e Marina aparecem em ascensão.

Nos últimos dias, a campanha tucana redirecionou seus recursos para evitar uma derrota em Minas. Há alguns meses, os estrategistas de Aécio previam que ele teria 4 milhões de votos de vantagem sobre Dilma no Estado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TAGS