PUBLICIDADE
Notícias

Ibope: No RJ, Pezão tem 29% e Garotinho, 26%

20:00 | 23/09/2014
A Pesquisa Ibope/TV Globo divulgada nesta terça-feira, 23, aponta um crescimento de quatro pontos porcentuais do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) nas intenções de votos na disputa para o governo do Rio de Janeiro. Com 29%, Pezão ultrapassou o deputado federal Anthony Garotinho (PR), que está com 26%. Os dois candidatos estão tecnicamente empatados, visto que a margem de erro máxima do levantamento feito pelo Ibope é de 2 pontos porcentuais. O senador Marcelo Crivela (PRB) se manteve com 17%, seguido por Lindbergh Faria (PT), que oscilou de 9% para 8%. O candidato Tarcísio Motta (PSOL) têm 2%, Dayse Oliveira (PSTU) tem 1% e Ney Nunes (PCB) está com menos de 1% das intenções de voto. Os votos em branco ou nulos somam 10%, e 7% não souberam informar ou não responderam.

A pesquisa, registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro sob nº RJ-00044/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo nº BR-00749/2014, foi realizada entre os dias 20 a 22 de setembro. Foram entrevistados 2.002 eleitores em 46 municípios do Estado. O nível de confiança é de 95%.

Em um segundo turno, o governador Pezão venceria Garotinho, segundo a pesquisa. A diferença entre eles é de dez pontos porcentuais. A intenção de votos em Pezão passou de 40%, na pesquisa anterior, para 43% nesta. Já o porcentual de entrevistados que indicaram intenção de votar em Garotinho no segundo turno se manteve em 33%. Caiu também o porcentual dos que indicaram que irão votar em branco, tendo passado de 22% para 18%, o porcentual de eleitores que não souberam ou não quiseram responder a pesquisa subiu de 5% para 6%.

Considerando um embate com Crivella no segundo turno, Pezão aparece com 41% das intenções de voto, enquanto o candidato do PRB está com 33%. Brancos e nulos são 18% e não responderam 7% dos entrevistados.

Garotinho continua a ser o candidato que apresentou o maior índice de rejeição, de 39%. Em seguida, aparece Lindbergh, com 18%; Pezão, 16%; e Crivella, 12%. Informaram que poderão votar em qualquer dos candidatos 9% dos eleitores. A pesquisa avaliou também o governo de Pezão, que, para a maioria dos entrevistados, 38%, é regular. Para 27%, a gestão do candidato é boa; para 10%, é ruim; para 9%, é péssimo; e para 4%, é ótimo. Não souberam ou não quiseram responder 11% dos entrevistados.

TAGS