PUBLICIDADE
Notícias

"Feliz é a nação cujo Deus é o senhor", diz Dilma em evento da Assembleia de Deus

O deputado Eduardo Cunha tentou introduzir o tema da homossexualidade, classificando a orientação como "pecado". A petista não comentou o tema

14:55 | 08/08/2014
NULL
NULL
Participando de congresso de mulheres da Assembleia de Deus em São Paulo, a presidente Dilma Rousseff (PT) pediu nesta sexta-feira, 8, votos e orações a fiéis e fez discurso marcado por citações bíblicas. Em sua fala, a petista destacou que “todos os dirigentes do país dependem do voto e da graça de Deus” e disse reconhecer “autoridade” da Assembleia de Deus em seus 103 anos de existência. A informação é do jornal O Globo.

“O Estado brasileiro é laico, mas, citando o salmo de Davi, eu queria dizer que feliz é a nação cujo Deus é o senhor”, disse Dilma. “Quando voltarem aos seus estados não esqueçam de orar por mim, estarei contando muito com isso. Todos os dirigentes deste país dependem do voto do povo e da graça de Deus, eu também”, disse a presidente.

As declarações despertaram resposta do presidente vitalício da Assembleia, Manoel Ferreira, que disse estar “de alma lavada” com fala da petista. “Eu nunca ouvi antes um presidente reconhecer o trabalho das Assembleias de Deus. Nem Lula, que é meu amigo. Ele reconhece, mas nunca falou”, disse.

Integrante da Assembleia de Deus e crítico de Dilma na Câmara, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) estava presente no evento. Ele tentou introduzir temas polêmicos na pauta, como questão da homossexualidade, chegando a afirmar que o "homossexualismo é pecado". Tanto a presidente quanto demais participantes evitaram comentar o assunto.

Redação O POVO Online

TAGS