PUBLICIDADE
Notícias

Há omissão na condução da política social, afirma Aécio

13:30 | 30/07/2014
O candidato do PSDB à presidência da República, Aécio Neves (PSDB), considerou nesta quarta-feira, 30, que há omissão e falhas por parte do governo federal na condução na melhoria dos indicadores sociais.

"Na saúde, a tragédia é cada dia maior. Há omissão criminosa do governo federal na condução de política nacional de segurança pública. Sou cético em relação aos monopolistas da verdade", afirmou o tucano durante sabatina realizada na Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília.

Durante o evento que contou com uma plateia composta pelos principais empresários do País, Aécio também estabeleceu como meta, num possível governo, que o porcentual de investimentos saltará para 24% do PIB até o final do 2018.

"Estabeleço meta para ao final de 2018 saltar do patamar de 18% do PIB em investimento para 24%", afirmou o tucano. Em um segundo momento, o candidato considerou que os problemas enfrentados no setor passam pelo questão do "custo Brasil". "Não é possível assistirmos terceirização de responsabilidade em relação aos péssimos resultados da economia. O empresariado brasileiro é competitivo não fosse despropósito do custo Brasil", disse.

Sem citar um programas específico, Aécio afirmou ainda que caso seja eleito irá implantar uma regulação "clara dos mercados" e deu como exemplo a gestão dele a frente do Estado de Minas Gerais. "Não espere em nosso governo plano A, ou plano Brasil Melhor. Espere do meu governo regulação clara dos mercados. Minas Gerais é o único Estado onde todos os servidores são avaliados por metas de desempenho".

TAGS