PUBLICIDADE
Notícias

Ministra provoca Aécio com defesa ao Bolsa Família

12:20 | 05/06/2014
A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, alfinetou nesta quinta-feira, 05, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves, durante 43ª Reunião Ordinária do Pleno do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), que ocorre no Palácio do Planalto.

Uma proposta do pré-candidato tucano, aprovada na semana passada pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, altera o Bolsa Família e mantém o pagamento por um período de seis meses após o beneficiário perder as condições previstas no programa para receber os repasses.

Por apenas um voto, a comissão aprovou a matéria, que contou inclusive com o apoio de parlamentares da base aliada - o assunto virou palco no Congresso Nacional de disputa sobre os dividendos eleitorais do programa de transferência de renda. No ano passado, o senador apresentou projeto de lei que transforma o Bolsa Família em programa de Estado.

"O Bolsa Família está na moda, não tem quem fale contra", disse a ministra, que prometeu cumprir o cronograma de metas até dezembro. "O Bolsa Família já contempla medidas muito mais robustas do que as que estão sendo discutidas."

Segundo Tereza, o governo conseguiu enfrentar o "conjunto dos preconceitos" que atinge a população pobre do País. "Não é verdade que a população não trabalha para receber o Bolsa Família. Temos pesquisa, a grande maioria dos adultos do Bolsa Família trabalha", observou.

"A gente era acusado que o Bolsa Família tirava as pessoas do mercado, da inclusão... (mas o programa) se tornou a grande possibilidade pra que a gente pudesse garantir essa porta de entrada para a melhoria da vida."

A presidente Dilma Rousseff será a última pessoa a falar na reunião do Conselho. Depois de Tereza, será a vez do ministro da Educação, Henrique Paim, discursar sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

TAGS