PUBLICIDADE
Notícias

Ciro acusa oposição de "jogar pesado" em busca de apoios, com subornos e assédio

Em entrevista, Ciro ainda questionou atuação de Eunício Oliveira, a quem classifica como "lambanceiro", como senador

18:25 | 27/06/2014
NULL
NULL

Grupos de oposição a Cid Gomes (Pros) estariam “jogando pesado”, com prática de suborno e assédio sobre partidos, na busca por apoios para a eleição deste ano. A acusação é do irmão de Cid e secretário de Saúde do Estado, Ciro Gomes (Pros). “Eu mesmo, que sou macaco velho no ramo, nunca vi um assédio tão pesado sobre companheiros de partidos emergentes”, diz.

Segundo Ciro, integrantes de legendas menores têm relatado diversos casos do tipo. “Acredito que de hoje até segunda-feira ninguém vai dormir. Todas as variáveis, infelizmente até variáveis de suborno, também, estão muito pesadas nessa eleição (...) estão indo me relatar em casa que o negócio em uma cobertura da Beira-Mar é jogar pesado”, disse.

[SAIBAMAIS 3]"Lambanceiro"

As declarações foram feitas na última quarta-feira, 25, antes de reunião do Pros em Fortaleza. Na entrevista, Ciro chamou ainda questionou atuação de Eunício Oliveira, pré-candidato do PMDB, no Senado, acusando o ex-aliado de “nunca ter enviado um centavo em emenda para a segurança”.

“Não será com conversa mole, nem muito menos com um lambanceiro como o Eunício, que parece biruta de aeroporto. Agora a notícia é que ele virou pro Aécio (pausa) Mas é uma ideologia comovente. O cara que até ontem queria o apoio do Cid”, disse.

Pelo visto, ânimos já esquentaram para a disputa deste ano. Nesta quinta-feira, Ivo e Ciro ainda usaram o Facebook para fazerem novos ataques ao até bem pouco tempo aliado peemedebista. A assessoria de imprensa de Eunício Oliveira afirma que o senador não irá se manifestar sobre qualquer um dos comentários.

Redação O POVO Online

TAGS