PUBLICIDADE
Notícias

Líderes se reúnem para definir instalação da CPI da Petrobras

Como existem dois requerimentos aprovados, é preciso definir se a comissão será apenas do Senado ou mista, com participação de deputados federais

13:19 | 06/05/2014
NULL
NULL
O impasse sobre a CPI que vai investigar denúncias envolvendo a Petrobras deve ser resolvido em reunião de líderes partidários do Senado e da Câmara que Renan Calheiros convocou para esta terça-feira, 6, às 15h30. Como existem dois requerimentos aprovados, é preciso definir se a comissão será apenas do Senado ou mista, com presença também de deputados federais.

Governo e oposição seguem em desacordo em relação à questão. Nesta segunda-feira, 5, o líder do PSDB, senador Aloysio Nunes Ferreira (SP), insistiu que o consenso entre os partidos da oposição é pela CPI mista, para que deputados e senadores participem de maneira igualitária das investigações.

“A oposição quer que funcione uma CPI mista, com deputados e senadores, porque terá muito mais força política e institucional, além de mais autoridade para averiguar os fatos e identificar culpados”, afirmou Aloysio Nunes. O líder do DEM, senador José Agripino (RN), também disse que os deputados podem contribuir positivamente nas investigações.

[SAIBAMAIS 2]Exclusiva ao Senado

Por sua vez, os governistas não desistem de uma CPI apenas no Senado, afirmou o senador Anibal Diniz (PT-AC). “Uma CPI no Senado atende ao critério de agilidade que o momento exige, pois estamos em um ano atípico, com Copa do Mundo e eleições. Se a gente tiver uma CPI muito ampliada, os debates e investigações podem ser muito prolongados e não vão produzir resultados”, disse.

No dia 24 de abril, a ministra do STF Rosa Weber deferiu liminar em favor da oposição, determinando a imediata instalação de uma CPI exclusiva da Petrobras. A Mesa do Senado e a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) entendem que, como foram aprovadas duas CPIs, uma restrita à estatal e outra mais ampla, esta última deve prevalecer. O Senado entrou com recurso contra a decisão de Rosa Weber nesta segunda-feira, 5.

Agência Senado

TAGS