PUBLICIDADE
Notícias

Operação envolve fraude em licitação e desvio de verbas, diz juiz

Segundo Jurandy Porto, responsável pelo caso, existia conluio de funcionários da Prefeitura de Maracanaú para fraudar licitações

12:03 | 18/03/2014

Operação que cumpre 15 mandados de prisão temporária nesta terça-feira, 18, envolve fraudes em licitações e desvio de verbas da administração pública de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. A informação foi confirmada ao O POVO pelo juiz Jurandy Porto, responsável pelos mandados do caso.

“O Ministério Público já vem monitorando algumas irregularidades em licitações. Há empresas, várias, em conluio com funcionários da Prefeitura fraudando licitações e desviando verbas”, destacou o juiz.

[SAIBAMAIS 1]Além das prisões, são cumpridos ainda 26 mandados de busca e apreensão. Mais dados sobre a operação serão revelados em entrevista coletiva marcada para as 14h30min desta terça-feira.

Ainda de acordo com Jurandy, foi dada ordem para quebra de sigilo bancário e telefônico dos suspeitos de fraude. Ele afirma que investigações abrangem o período desde 2007 até hoje, e os mandados têm como objetivo afastar gestores investigados.

Nos últimos meses, têm sido comuns ações conjuntas do Ministério Público e Polícias Civil e Militar desarticulando esquemas de corrupção através de licitações de Prefeituras do interior. Na maioria dos casos, ocorrem ações no sentido de privilegiar determinadas empresas no processo.

Redação O POVO Online
com informações da repórter Jéssica Welma

TAGS