PUBLICIDADE
Notícias

Cid rejeita projeto que permitia uso de aparelhos eletrônicos em sala de aula

09:20 | 05/02/2014
O governador Cid Gomes (Pros) vetou integralmente o projeto de lei que passava a permitir o uso de equipamentos eletrônicos – como celulares e tablets – em sala de aula nas escolas do Governo do Estado. A utilização de tais aparelhos é proibida por lei estadual em vigor desde 2008.

A proposta rejeitada pelo governador pretendia mudar a redação da lei atual, passando a permitir a utilização dos equipamentos, “desde que autorizados e monitorados pelos professores e diretores das instituições de ensino”. 

Na justificativa do veto, o governador afirma que a permissão do uso de aparelhos eletrônicos “acabaria por desnaturar a essência do ambiente escolar, onde a atenção do aluno deve estar integralmente direcionada aos estudos, à fixação do aprendizado passado pelos professores, sem que nada possa competir ou desviá-lo desse objetivo”.

Cid alega que o uso dos equipamentos “certamente compromete” o desenvolvimento e a atenção dos alunos. O governador pondera ainda que os professores seriam prejudicados em suas funções caso tivessem que monitorar atividades realizadas com aparelhos eletrônicos, o que traria “prejuízos ao ensino de qualidade”. Clique aqui para ver a íntegra do veto.

Tecnologia já é usada em sala de aula
Atualmente, várias escolas, inclusive públicas, utilizam equipamentos tecnológicos de forma didática em sala de aula, como recurso para aumentar a aprendizagem dos alunos. 

No Rio de Janeiro, a Secretaria de Educação conta com uma subsecretaria de Novas Tecnologias Educacionais, responsável por introduzir novas tendências de ensino com auxílio da tecnologia, inclusive tablets e smartphones. Um projeto piloto foi lançado na comunidade da Rocinha e deverá ser expandido para outras áreas do Estado.  
Redação O POVO Online 

TAGS