PUBLICIDADE
Notícias

Alckmin e Haddad firmam parcerias em 5 áreas

17:42 | 31/01/2013
O primeiro mês de Fernando Haddad (PT) como prefeito da Capital foi marcado por uma série de parcerias entre Prefeitura e governo do Estado, mesmo com gestões de partidários de legendas historicamente antagônicas: o PT e o PSDB, respectivamente. Desde o início deste ano, Haddad e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) viraram parceiros em investimentos nas áreas de Segurança, Educação, Habitação, Transportes e Saneamento. Os investimentos anunciados ultrapassam os R$ 320 milhões.

Para Haddad, a dimensão da cidade de São Paulo justifica a realização dessas parcerias suprapartidárias. "Nunca neguei que São Paulo necessita dessas parcerias pela sua dimensão, pela complexidade dos seus problemas, nós precisamos compreender que nós somos uma das maiores metrópoles do mundo. Não vivemos isoladamente, são os problemas graves que precisam ser resolvidos com comunhão de esforços", afirmou o prefeito durante reunião que selou parceria entre Prefeitura e Estado na fiscalização de casas noturnas e estabelecimentos que comportam mais de 250 pessoas.

Já o governador justifica essas parcerias dizendo que melhoram a qualidade de vida da população. "Quanto mais sinergia e parceria, mais eficácia nós teremos no nosso trabalho, dando mais qualidade ao gasto público e prestando melhor serviço para a população, evitando burocracia", explicou.

Desde a posse, foram três encontros oficiais entre o prefeito e o governador, sendo dois no Palácio dos Bandeirantes - sede do governo do Estado - e um na Prefeitura municipal. Haddad explicou essa alternância. "(Alckmin) fez questão de nos visitar (Prefeitura), já no Palácio dos Bandeirantes (durante outra reunião) ele disse que queria retribuir a visita, e cumpriu", comentou o prefeito.

Para além das parcerias, foi criado um grupo de trabalho permanente entre Prefeitura e Estado com reuniões periódicas para tratar de temas relacionados à capital paulista. Os coordenadores são o secretário-chefe da Casa Civil, Edson Aparecido (PSDB), por parte do Estado, e o secretário municipal de Governo, Antonio Donato (PT).

TAGS