Presidente de Harvard denuncia em carta de renúncia ter sofrido com ameaças e racismo

A presidente da Universidade de Harvard informou, nesta terça-feira (2), que sofreu ameaças à sua segurança e "animosidade racial" ao renunciar ao cargo, após ter sido alvo de críticas pela forma como lidou com a resposta no campus à guerra entre Israel e Hamas e alegações de plágio.

"Tem sido angustiante levantarem dúvidas sobre meus compromissos em confrontar o ódio e sustentar o rigor acadêmico... E assustador ser sujeita a ataques pessoais e ameaças motivados por animosidade racial", escreveu Gay, a primeira presidente negra da renomada instituição.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

gw/caw/mvv/am

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

educação Harvard carta EUA

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar