Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Miguel Díaz-Canel promete combater 'sem trégua' a corrupção de Cuba

13:46 | Jul. 26, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O presidente cubano Miguel Díaz-Canel alertou as autoridades nesta terça-feira (26) que seu governo combaterá "sem trégua" a corrupção na ilha. O comunicado foi feito na mensagem referente ao aniversário de 69 anos do Ataque ao Quartel de Moncada.

"A corrupção é um câncer que corrói tudo, irrita e desmobiliza. Isso vai contra o ideal socialista. Não vamos deixar que nos invada. Lutamos e seguiremos combatendo-a sem trégua", disse o presidente à frente do ato central, ao lado do aposentado líder revolucionário Raúl Castro.

Em Cienfuegos, na costa sul da ilha, o líder afirmou que o "crime enfraquece o trabalho social" realizado pela revolução cubana, em lugares onde "governos locais negligenciam o controle essencial e subestimam a capacidade dos líderes naturais e organizações de bairro".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Diante das ondas de apagão pela falta de capacidade em gerar energia elétrica suficiente, Díaz-Canel culpou o embargo americano, imposto há 60 anos, pela "série de eventos negativos" que o país enfrenta.

Os recorrentes apagões, programados em diferentes pontos do país, e a crescente escassez de alimentos, remédios e combustível atiçou a população e o foi o estopim para as manifestações em pequenas comunidades, algo incomum em Cuba.

"No fundo de suas almas, todos compreendem que, ineficiências à parte, o bloqueio está na raiz" dos problemas econômicos, disse Días-Canel.

Os cortes de energia foram um dos gatilhos para os grandes protestos antigovernamentais do dia 11 de julho de 2021, os maiores em 60 anos.

"Até os anexionistas reconhecem que os problemas cubanos não serão resolvidos por quem os criou", disse o presidente, referindo-se a Washington.

Os Estados Unidos mantêm esses problemas "com total desprezo pelas condenações mundiais desse abuso escandaloso, que dura mais de meio século", acrescentou ele.

Cuba atravessa sua pior crise econômica em 30 anos devido aos anos pandêmicos de 2020 e 2021, quando enfrentou o colapso na indústria de turismo no país, principal motor de sua economia.

lp/yow/ms/jc

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar