Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Google vai pagar US$ 118 milhões para encerrar processo por discriminação de gênero

O acordo envolve quase 15.500 mulheres que trabalharam para a empresa na Califórnia desde setembro de 2013
06:28 | Jun. 13, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O Google aceitou pagar 118 milhões de dólares para encerrar uma ação coletiva que acusa o grupo de discriminar as mulheres por meio do salário e de seus cargos na Califórnia.

O acordo envolve quase 15.500 mulheres que trabalharam para a empresa na Califórnia desde setembro de 2013, afirma um comunicado publicado pelos escritórios de advocacia Lieff Cabraser Heimann & Bernstein e Altshuler Berzon. A empresa também concordou que uma terceira parte analise suas práticas de contratação e remuneração.

Em um comunicado, o Google afirma que "embora acreditemos de maneira firme na equidade de nossas políticas e práticas, após quase cinco anos de litígio, as partes concordaram que a resolução do caso, sem qualquer admissão (de responsabilidade) ou conclusão, era do melhor interesse para todos. E estamos muito satisfeitos por alcançar este acordo".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em 2017, várias ex-funcionárias do Google processaram a empresa em um tribunal de San Francisco. Elas acusaram o grupo de pagar menos às mulheres do que aos homens com cargos equivalentes, além de designar as mulheres para cargos inferiores, apesar das experiências e qualificações equivalentes aos homens, sob o pretexto de que antes recebiam salários menores.

De acordo com uma cópia do acordo divulgada pelos escritórios de advocacia, "o Google nega todas as alegações no processo e afirma que cumpriu integralmente todas as leis, normas e regulamentos aplicáveis em todos os momentos". O acordo ainda precisa ser aprovado por um juiz.

O Google aceitou um acordo em 2021 para pagar 3,8 milhões de dólares ao Departamento do Trabalho dos Estados Unidos após acusações de discriminação contra mulheres e funcionários de origem asiática.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar