Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Ex-presidente russo Medvedev ataca 'degenerados' que desejam a 'morte' de seu país

11:07 | Jun. 07, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O ex-presidente russo Dmitri Medvedev expressou virulentamente nesta terça-feira (7) seu ódio por aqueles que querem o desaparecimento da Rússia, a quem chamou de "degenerados", declarações que refletem o endurecimento de algumas autoridades russas em plena ofensiva contra a Ucrânia.

"Muitas vezes me perguntam por que minhas postagens no Telegram são tão duras. A resposta é que eu os odeio. São uns bastardos e degenerados", disse Medvedev, 56 anos, e muito próximo do presidente Vladimir Putin.

"Desejam a nossa morte, a da Rússia. Mas enquanto continuar com vida, farei todo o possível para que desapareçam", acrescentou, sem dar mais detalhes sobre a quem essas declarações estavam dirigidas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Medvedev, presidente entre 2008 e 2012, e primeiro-ministro entre 2012 e 2020, ocupa atualmente o cargo de vice-presidente do poderoso Conselho de Segurança russo.

Considerado um moderado, com o início da ofensiva russa na Ucrânia (em 24 de fevereiro) passou a ser um dos críticos mais ferozes com os países ocidentais e as sanções contra Moscou, que denunciou como "loucas" no mês passado.

bur/clr/grp/mb/aa

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar