Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Suecos mesquinhos? Texto viraliza e abre debate sobre peculiaridade cultural do país

09:07 | Jun. 08, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Uma história que viralizou de uma família sueca que não convidou os amigos de seus filhos para jantar chamou a atenção do mundo e provocou o debate sobre a suposta mesquinhez na Suécia.

O chamado #Swedengate começou em um fórum de discussão da rede social Reddit, onde uma pergunta sobre as experiências mais estranhas das pessoas com uma cultura diferente recebeu a seguinte resposta: "Eu lembro de ir à casa do meu amigo sueco. E enquanto estávamos brincando no quarto, a mãe dele gritou que o jantar estava pronto. E veja só. Ele me disse para ESPERAR no quarto dele enquanto eles comiam".

Muitas pessoas citaram experiências similares, a discussão viralizou e passou para outras redes sociais. A Suécia tem uma estranha falta de hospitalidade? Os suecos são apenas mesquinhos? Ou existe outra explicação?

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Muitos suecos opinaram que esta não é uma experiência incomum. Outros disseram que era algo raro, enquanto alguns comentaram que nunca tinham ouvido falar da prática.

"Quando eu era criança, era muito comum ir brincar na casa dos amigos, e então eles falavam algo como: 'Vou apenas jantar. Volto em 30 minutos. E eles simplesmente deixavam você no quarto deles", disse a cantora pop sueca Zara Larsson, 24 anos, em um vídeo postado no TikTok.

Tradicionalmente, a Suécia é elogiada por defender os direitos humanos, por suas políticas igualitárias e designs minimalistas.

Nos últimos anos, no entanto, o país ganhou destaque na imprensa por sua polêmica estratégia contra a covid, tiroteios entre grupos criminosos e atentados.

Para Richard Tellstrom, professor associado da Universidade Sueca de Ciências Agrícolas, o debate do #Swedengate é fascinante porque revela "muito sobre nós mesmos e quem somos".

Tellstrom explicou que, embora possa parecer estranho para os estrangeiros, a prática não é sinal de que os suecos são mesquinhos.

"Trata-se da relação entre as famílias e de não acabar em dívida uns com os outros", afirmou o historiador da alimentação à AFP.

Segundo o professor, na mentalidade sueca, podem existir várias razões para não convidar os amigos de seus filhos para jantar. Uma delas poderia ser que a família da criança visitante estivesse planejando um jantar próprio e então você "arruinaria a oportunidade de eles estivessem juntos como uma família" naquela noite.

Mas também há motivos históricos. Quando a Suécia era muito mais pobre e as pessoas tinham mais filhos, os pais que enfrentavam dificuldades para chegar ao fim do mês enviavam os filhos para comer na casa de seus amigos.

Desta maneira, o simples fato de oferecer para alimentar o filho de outra pessoa poderia ser interpretado como um insulto.

"Se você oferece, está admitindo que a outra família passa por momentos difíceis", afirma o historiador, que cita ainda a mentalidade tradicionalmente luterana do país, o que implica que se a outra família estava com falta de comida também não estava bem com Deus.

Tellstrom cita ainda a relação dos suecos com a dívida e o fato de que sempre é preciso ter cuidado para não acabar em dívida com outra pessoa.

"Se seus filhos comerem muito na minha casa, você ficará em dívida comigo, e isso deve ser evitado porque é ruim para nosso relacionamento como adultos", explica.

jll/po/pc/es/fp

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar