Participamos do

UE adverte Reino Unido por protocolo de Irlanda do Norte

09:00 | Mai. 12, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

A União Europeia (UE) advertiu o governo britânico, nesta quinta-feira (12), afirmando que eventuais ações unilaterais que afetem o protocolo da Irlanda do Norte serão consideradas inaceitáveis e que o tema continua sendo motivo de "grande preocupação".

Em uma declaração divulgada hoje, o vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic, afirmou que "continua sendo motivo de grande preocupação que o governo do Reino Unido tenha a intenção de seguir o caminho da ação unilateral".

Na opinião do influente Sefcovic, uma ação unilateral que impeça a aplicação do Protocolo "simplesmente não é aceitável".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Isso abalaria a confiança entre UE e Reino Unido", frisou.

Esse gesto também minaria "as condições que são essenciais para que a Irlanda do Norte continue tendo acesso ao mercado único de bens da UE", acrescenta o comunicado.

Sefcovic destaca que, em fevereiro deste ano, a UE propôs ao Reino Unido um "calendário ambicioso" de discussões sobre o assunto.

"Ainda estamos esperando uma resposta do lado britânico", completou.

Sefcovic emitiu esta declaração após uma conversa por telefone com a ministra britânica das Relações Exteriores, Liz Truss.

No telefonema, o governo britânico disse que "não terá outra opção a não ser agir" unilateralmente, se a UE não mostrar a "flexibilidade necessária" para modificar os acordos aduaneiros pós-Brexit na Irlanda do Norte, hoje politicamente paralisada pelos unionistas.

Conforme nota divulgada pela Chancelaria britânica, a ministra Liz Truss defendeu que "a situação na Irlanda do Norte é uma questão de paz e segurança interna para o Reino Unido".

"Se a UE não mostrar a flexibilidade necessária para ajudar a resolver estas questões, então, como governo responsável, não teremos outra opção a não ser agir", acrescenta o comunicado.

O governo de Boris Johnson quer renegociar em profundidade o chamado "protocolo da Irlanda do Norte", assinado com Bruxelas quando o Reino Unido deixou a UE. As autoridades do bloco europeu estão dispostas, porém, a fazer apenas "ajustes".

Se as negociações, iniciadas há meses, não avançarem, Londres ameaça suspender unilateralmente parte do texto. Esta medida pode desencadear graves retaliações comerciais por parte da UE.

Esse Protocolo foi negociado em duras discussões entre Bruxelas e Londres na esteira do Brexit, como forma de evitar a implementação de uma fronteira física entre a República da Irlanda e a província britânica da Irlanda do Norte.

Esta semana, porém, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, declarou que o protocolo é "insustentável em sua forma atual".

A crise se tornou evidente depois das recentes eleições, nas quais o partido republicano Sinn Fein - a favor da reunificação do norte com o restante da Irlanda - saiu vitorioso e deve formar um governo regional junto com os unionistas do DUP, por força dos acordos de 1998.

O DUP se nega a participar do governo, se não houver modificações neste Protocolo, um complexo conjunto de normas que rege as relações comerciais entre a República da Irlanda (que faz parte da UE) e a província britânica.

ahg/mar/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar