Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Escassez de garrafas preocupa cervejarias alemãs

00:02 | Mai. 25, 2022
Autor DW
Tipo Notícia

Especialistas da indústria cervejeira pedem que população devolva garrafas de vidro o mais rápido possívelAumento nos custos de produção e problemas de logística podem levar a dificuldades para engarrafar cerveja no país durante o verão. Cervejarias pequenas e médias correm mais risco de ser afetadas.Cervejeiros alertam que pode não haver garrafas de vidro suficientes para colocar no mercado toda a cerveja produzida na Alemanha durante o verão europeu, que, oficialmente, vai até 23 de setembro. Os motivos para isso seriam o aumento nos custos de produção e também problemas de logística, o que deve atingir principalmente as pequenas e médias cervejarias. As grandes empresas podem não ser tão afetadas porque normalmente são abastecidas antes. "Veremos escassez [de garrafas], o mais tardar no verão", afirmou Holger Eichele, chefe-executivo da Deutsche Brauer-Bund, a federação alemã de cervejeiros, ao jornal Bild, acrescentando que a situação é "extremamente preocupante". O vice-presidente da Associação dos Cervejeiros de Berlim-Brandemburgo, Stefan Fritsche, enfatizou que o fato de a escassez de garrafas afetar principalmente as pequenas e médias cervejarias "ameaça a diversidade do mercado alemão de cerveja". Uma porta-voz da cervejaria Bitburger reforçou, também em declaração ao jornal Bild, que a demanda por garrafas de vidro no mercado de cerveja da Alemanha "atualmente excede muitas vezes a oferta existente". Com isso, o preço da cerveja para o consumidor final também pode subir em até 30% até o fim do verão europeu. O que causa a escassez? Conforme especialistas e líderes do mercado cervejeiro, os custos dos processos de produção de garrafas de vidro, que consome muita energia, têm aumentado constantemente nos últimos anos. Eichele também argumenta que outra razão para a escassez é a ausência de motoristas de caminhão, o que tem dificultado manter o ritmo considerado normal das cadeias de abastecimento. "Aquelas [cervejarias] que não têm contratos de longo prazo [com fornecedores] precisam agora pagar 80% mais por novas garrafas de vidro em comparação há um ano. Algumas cervejarias estão ameaçadas de parar suas atividades porque, em breve, podem não ter mais garrafas", lamenta Eichele. A venda de cerveja em lata é bem menos comum na Alemanha do que em outros países. Além disso, muitas empresas colocam a cerveja em garrafas personalizadas que, por isso, são menos acessíveis para substituição. Devolução o quanto antes Eichele aconselha os consumidores a devolverem todas as garrafas vazias o mais rápido possível, a fim de tentar aliviar a situação. Na Alemanha, a população paga por um depósito chamado de pfand para as garrafas tanto de vidro quanto de plástico, e depois recuperam o valor ao retornarem as garrafas para reutilização. A preocupação também ocorre porque, com a chegada do verão, o consumo de cerveja principalmente ao ar livre, na Alemanha, deve retornar aos níveis pré-pandemia. Desde março, quase todas as restrições anticoronavírus foram relaxadas no país. gb (dpa, ots)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar