Participamos do

UE: corte de fornecimento de gás russo aumenta tensão e acelera transição energética

20:51 | Abr. 27, 2022
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Alto Representante da União Europeia (UE), Josep Borrell, afirmou nesta quarta-feira, 27, que a interrupção do fornecimento de gás à Polônia e à Bulgária pela Rússia aumenta a tensão e transforma a dependência em arma. Em coletiva de imprensa durante visita ao Chile, o diplomata afirmou que a postura russa acelera a transição da Europa para energias verdes, e que o bloco já sabia que seria necessário reduzir a dependência da energia vinda do país, que torna a UE vulnerável, indicou.

O representante afirmou que apesar do Chile estar distante da Rússia, as decisões de Moscou afetam uma "arquitetura política mundial" baseada em direitos e respeito aos contratos. Segundo ele, a resposta da UE ocorrerá de forma "firme e solidária".

Sobre a visita, Borrell escreveu ainda que o bloco vai promover a modernização do Acordo de Associação UE-Chile. "Não é apenas um acordo comercial. É um acordo que busca basear uma associação cada vez mais próxima em valores compartilhados", afirmou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar