Participamos do

Rússia multa Meta e TikTok por divulgar 'propaganda' LGTB

00:03 | Abr. 27, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Um tribunal russo multou nesta terça-feira (26) a Meta, empresa controladora do Facebook e do Instagram, e a rede social TikTok por se recusarem a remover conteúdo LGBT.

A corte de um distrito de Moscou ordenou que a gigante americana pague quatro milhões de rublos (em torno de US$ 53 mil) por não excluir conteúdo com "propaganda" LGBT, informou a agência de notícias Interfax.

Em outra audiência, o tribunal de Mirovoi, também em Moscou, condenou a plataforma TikTok, filial do grupo chinês ByteDance, a pagar uma multa de dois milhões de rublos pelo mesmo motivo.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

As grandes empresas de tecnologia são, com frequência, multadas na Rússia por se negarem a eliminar publicações a pedido das autoridades.

Desde o início da campanha militar de Moscou na Ucrânia, a Rússia aumentou a pressão nas redes sociais, proibindo Facebook, Instagram e Twitter.

Os ataques contra a comunidade LGBT são relativamente comuns na Rússia, onde os círculos conservadores e religiosos veem essa comunidade com maus olhos.

Em 2013, Moscou aprovou uma polêmica lei contra a "propaganda" homossexual dirigida a menores. Esta legislação tem sido usada para proibir manifestações e vetar a exibição da bandeira do arco-íris.

bur/spm/an/zm/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar